Quarta-feira, 02.04.08

 

 

 

 

Quem me conhece sabe que não trato ninguém por tu numa primeira abordagem, seja mais velha ou mais nova do que eu.

Foi um hábito que ganhei, porque me foi imposto desde muito cedo pela minha mãe.

Tratar as pessoas por tu era, no seu pensar, uma falta de respeito e de consideração. Cresci com este pensar que, com o passar do tempo, se tornou também meu. Ainda hoje trato uma das minhas cunhadas por você e algumas das minhas colegas também.

Trato as pessoas pelo nome e nunca me dirijo a elas utilizando o você. Por exemplo, nunca digo qualquer coisa do tipo: «Foi você» ou «Estou bem e você?». Digo «estou bem e a senhora?», «foi a mãe que fez isto...», «foi a Inês que comprou...» e por aí fora.

Porquê? Porque cresci a ouvir que «você é estrebaria » e hoje dou por mim a corrigir a minha filha, os meus alunos e as pessoas que me são próximas.

Pedantismo? Tia? Não, não é nada disso. Apenas penso que fica mais agradável de se ouvir e mais elegante de se dizer.

Agora por tu é que nem pensar, mas há sempre um mas.... Aqui, nos blogues, trato toda a gente por tu. Seja mais nova ou mais velha do que eu. Porque será? Nem eu sei bem, mas creio que adoptei a forma mais usual de tratamento aqui na blogosfera .

Aqui, tratar-se alguém por «você» soa a distanciamento, a frieza. O que é certo é que acabei por conhecer algumas pessoas e o tratamento foi de choque: Tu para cá e tu para lá.

Porque é que estou a escrever isto? Pois... não sei. Lembrei-me.

 



publicado por Estupefacta às 11:50 | link do post | comentar | ver comentários (32)

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Tu e Você

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds