Quinta-feira, 18.10.07

 

 

 

Quando sinto que tenho uma pedra no sapato, paro, descalço-me e retiro a pedra. Simples.

 

Não consigo andar com uma coisa que me está a incomodar e, ainda por cima, no local que suporta o meu corpo e que me poderá impedir de andar, ou fazer andar com sofrimento.

 

É o que todos nós fazemos, não é?

 

Depois de retirada a pedra, esqueço que ela lá esteve e nem sequer me dou ao trabalho de pensar em como é que ela foi parar lá....

Já não me impede de caminhar, já não me causa dor, já não me incomoda.

 

A História não se faz de «ses»... mas imaginando que não a tiraria... aí sim: causar-me-ia dor, incómodo, dificultaria a minha caminhada e, com toda a certeza, iria falar dela insistentemente.

E se no outro dia fosse calçar o mesmo sapato? Nessa altura (em privado e consciente do que me causou no dia anterior) não sacudiria a tal pedra? Ir-me-ia sujeitar a que a pedra me causasse mal estar de novo? NÃO!

Mal estar, dor, sofrimento por causas que me são externas? NÃO, OBRIGADA.

 

 

 

 

 


sinto-me Sem pedra no sapato

publicado por Estupefacta às 09:43 | link do post | comentar | ver comentários (16)

mais sobre mim
online
Passaram por cá
PageRank
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Pedra no sapato

arquivos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Add to Technorati Favorites View blog authority
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa Top de Blogues
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds