Quarta-feira, 26.09.07

 

 

 

 

Desde sexta-feira que só me têm acontecido disparates atrás de disparates. Acho que de Estupefacta devo mudar para Disparatada.

Na sexta-feira fui a uma loja aqui na Vila onde vivo que, por acaso fica no extremo oposto à minha casa,  comprar material que ainda faltava para a Maria (os professores de Educação Visual são muito exigentes) e depois de ter percorrido todas as prateleiras e afins em busca do pretendido resolvi fazer um ultimato : ou te decides ou vou-me embora. A Maria lá se decidiu .

Chegámos ao carro (que como sempre estava muito bem estacionado, eh eh) e...

- Maria, as chaves do carro?!

- Sei lá, tu é que as tinhas.

Voltas e mais voltas na loja, as senhoras que lá trabalham ajudaram e nada.

- Vai, por favor, ver se estão caídas ao pé do carro.

- Mãe, as chaves estão dentro do carro e está tudo trancado.

Boa!

Lá fomos nós em peregrinação buscar as suplentes a casa e toca a fazer a caminhada de volta ao carro. Nisto foi mais de 1 hora.

No Sábado fui trabalhar (sim, porque os professores trabalham e muito). A Maria ficou em casa dos meus pais. Eis que a meio da viagem...

- Que barulho é este?

- É só olhares para o teu lado esquerdo, respondeu a miúda em tom irónico .

Olhei e, qual não foi o meu espanto, o vidro estava todo torto. Pois, tinha saído da calha.

Lá parámos e tentei puxar o vidro para cima, endireitá-lo e, escusado será dizer, uma hora de atraso.

No fim da tarde, mais uma:

- Onde está o saco com o material?

- No teu quarto, não?!

- Não!!!

Voltas à casa, mais voltas (só faltou abrir o congelador) e nada. O saco tinha ficado na loja.

- Hoje já não saio. Vamos buscá-lo na segunda.

- Não pode ser, tenho Educação Visual na Segunda.

Toca de ir de novo à loja. As senhoras deviam pensar que estávamos malucas. Entre sorrisos lá agradecemos.

Ontem (segunda-feira) ia toda contente para a escola, por volta das 8 horas e um simpático resolveu parar no meio da rotunda (para dar prioridade). Eu consegui travar... o senhor de trás é que não. PUM! Já está. O que provocou aquilo nem se dignou a permanecer no local.

O senhor que me bateu aproximou-se.

- Desculpa, não tive tempo de parar.

- O senhor não tem culpa. o da frente (que entretanto já se tinha escapulido) é que teve.

Olhei para o carro e era só mais uns arranhões.

- Deixe-me abrir e fechar o porta bagagens, se estiver tudo bem, deixe lá. E o seu carro?

- O meu carro logo se vê... fui eu quem teve a culpa.

- Isto não é nada, tenha um bom dia e Deus o abençoe.

O senhor olhou para mim e, desta vez, quem ficou ESTUPEFACTO foi ele.

Isto é que é, pensei... uns disparates atrás dos outros.

Quando cheguei ao pé da Maria contei-lhe, claro.

- Olha mãe, já nem sei que adjectivos hei-de usar. Qual queres: disparatada, distraída, despassarada ....

E ficou-se por aqui.

 

PAREÇO

 

 

 

 


sinto-me Disparatada

publicado por Estupefacta às 10:09 | link do post | comentar | ver comentários (14)

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Disparates

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds