Terça-feira, 06.11.07

 

 

Hoje sinto-me particularmente vulnerável e isso reflectiu-se no meu dia, na minha profissão, na minha família.

 

Já há muito que não me lembrava de chorar por tudo e por nada.

 

 


 

 

 

1º POST

 

 

Fui a uma consulta de Endocrinologia. Consulta que me foi «arranjada» por uma grande amigo a quem muito agradeço e que tem sido espectacular.

 

Saí de lá com uma frustração incrível. Tomei consciência de determinados erros e das suas consequências.

 

A verdade é que há «complexos» que ganhamos na nossa adolescência que, quando não ultrapassados na altura própria, nos perseguem na nossa vida adulta.

 

Na adolescência tinha um complexo - era gorda.

Ouvi muitas vezes a frase «tu não és gorda, tens uma constituição diferente». Isto ainda me deixava mais complexada, porque sabia que o diziam para me alegrar.

 

O que é certo é que passei por vários momentos, fiz de tudo para abater os quilos a mais e nada.

Fiz 2 lipoaspirações , dietas com orientação médica e sem ela, ginástica que nem doida, deixei de comer ao ponto de ouvir a minha mãe dizer que «eu estava a caminhar para a morte», comia e de seguida vomitava (nem era preciso esforçar-me), fiquei doente, fui ao Tallon , ao Dr. Póvoas (o único que surtiu efeito)... tanta coisa e ainda não estou contente com o que vejo.

 

Pode parecer futilidade ligar tanto ao corpo, mas eu ligo e muito. Não gosto do que vejo, não me sinto bem.

 

Mais uma vez ouvi a célebre frase «há que distinguir fome de vontade de comer». Chamem-lhe o que quiserem. A realidade é esta: eu tenho sempre fome, vontade de comer.

As minhas amigas quando adoecem perdem o apetite, quando estão nervosas perdem o apetite, quando têm problemas perdem o apetite. EU NUNCA PERCO!

 

VOU TER DE ME EDUCAR ao nível da alimentação. Nada na minha vida foi conseguido de «ânimo leve» e esta perda de peso também não o vai ser... MAS VOU CONSEGUIR. Na próxima consulta (que é já dia 30) irei ver os resultados do meu esforço, da minha perseverança , da minha determinação.

 

 


 

 

 

2º POST

 

 

A minha Maria está apaixonada!!!!!!!!!

 

Tão querido... ela foi tão querida e contou-me:

 

- Sabes mãe, há uma rapaz lá na escola que é muito giro....

- Giro? Só um?

- Não, há vários , mas aquele é mais giro que os outros.

- Bom, isso quer dizer????

- Olha não sei. «Tipo», quando o vejo fico parada a olhar para ele. As minhas amigas têm de me dar um empurrão.

- Então Maria, estás apaixonada?!!!

- Sei lá, mãe. Tu já estiveste,  como é que foi?

- Bem filha, as coisas são diferentes de pessoa para pessoa, mas sentia um formigueiro na zona da barriga, suspirava, ficava horas a pensar nele.

- Então é igual. Sabes mãe, acho que estou apaixonada.

 

As lágrimas começaram a cair-lhe ao mesmo tempo que se abraçava a mim. Apertei-a com tanta força que acho que quase a esmagava e permaneci em silêncio por alguns segundos, que mais pareceram uma eternidade.

 

- Não chores querida, é normal, é bom estar apaixonada.

- Mas tu e o pai....

- Pois, mas a mãe não perdeu a capacidade de amar.

- Não? Não ficaste triste?

- Fiquei, claro. Mas um destes dias volto a apaixonar-me, disse-lhe tentando esboçar um sorriso.

 

 

Claro que o diálogo continuou, mas depois dela adormecer fiquei a pensar.

A separação causou-lhe receios, medos, incertezas.....

Será que vai ter medo de amar? Espero que não...

Oro para que isso não lhe aconteça.

 

Parte boa: a minha Maria está uma MULHER.

Parte menos boa: Estarei eu pronta para isso?

 

 


 

 

 

3º POST

 

Mais uma vez o meu pai ficou hospitalizado e isso deixa-me tão triste.

Ele é o meu porto de abrigo e não me consigo imaginar sem ele.

Eu sei que é a lei natural da vida, mas desejo tanto que ele viva pelo menos mais 20 anos.

 

No próximo dia 1 de Janeiro, os meus pais vão comemorar 50 anos de casados. Uma vida. Uma vida que não foi fácil, uma família que não nasceu num berço de ouro, mas onde abundou o amor.

 

 

 


 

 

4º POST

 

Falei com a Presidente do Conselho Executivo e vou levar uma turma, que arranja desacatos por tudo e por nada a 2 visitas de estudo:

 

1ª Ao Albergue de Xabregas, onde iremos fazer um dia de voluntariado.

 

2ª Ao IPO (7º Andar, mais concretamente), onde levaremos alguns presentes para aquelas crianças que tanto necessitam de saúde e de sorrisos.

 

São coisas muito fortes? Talvez... mas sou apologista que as coisas surtem efeito se forem vistas in loco».

Pode ser que comecem a relativizar as questões que tantas brigas lhes causam.

 

 


 

 

5ª POST

 

 

Amanhã responderei ao questionário que a minha amiga FLOR INCÓGNITA me deixou.

Perdoa-me, amiga, por ainda não o ter feito.

 

 


sinto-me Não sei

publicado por Estupefacta às 22:50 | link do post | comentar | ver comentários (9)

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

3 ou 4 em 1... sei lá

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds