Sexta-feira, 21.03.08

 

 

 

 

Ontem vi a notícia sobre a agressão de uma aluna a uma professora, quando esta tentava retirar o telemóvel à aluna e não pude deixar de pensar em determinadas coisas, nomeadamente, se a cena se tivesse passado comigo.

Pois, não se tinha passado.... Admito publicamente, a aluna teria levado. Que horror, dirão. A verdade é que preferia ser «notícia» do género: «professora agride uma aluna» do que «professora foi agredida por uma aluna».

Ao que nós chegámos, meu Deus. Não foi só a enorme falta de respeito daquela aluna, como de todos os demais que, ainda por cima, se deram ao luxo de «ter o sangue frio» para filmarem toda a cena.

Pergunto: O que vai acontecer àquela aluna? Terá a professora de continuar a «conviver» diariamente com uma agressora? Que papel têm os pais daquela aluna?

Que a educação anda mal já todos sabemos e não me refiro apenas ao ensino. Que educação dão os pais? Que responsabilidade têm perante a educação ou falta dela dos filhos?

Portugal virou uma balbúrdia , com fachada de «costumes brandos».

Já que se fala tanto de dinheiros públicos, avanço com uma proposta:

Que tal os pais começarem a pagar (sim dinheiro, sim multas) pela má educação que dão aos filhos?

Estou à vontade para dizer uma «barbaridade» destas porque, para além de professora, também sou mãe.

Quando nos «mexem nos bolsos» é que vemos o quanto custa, é que começamos a perceber que tudo tem um preço e que a nossa inércia, a nossa incapacidade de educar um filho não é excepção.

Assim, o governo também ficava a ganhar. Medo? Eu não tenho, porque sei o que dou cá em casa e o que tiro em caso de prevaricação.

 



publicado por Estupefacta às 13:22 | link do post | comentar | ver comentários (33)

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Ao que chegámos

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds