Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

 

 

 

 

Quem me conhece sabe que não trato ninguém por tu numa primeira abordagem, seja mais velha ou mais nova do que eu.

Foi um hábito que ganhei, porque me foi imposto desde muito cedo pela minha mãe.

Tratar as pessoas por tu era, no seu pensar, uma falta de respeito e de consideração. Cresci com este pensar que, com o passar do tempo, se tornou também meu. Ainda hoje trato uma das minhas cunhadas por você e algumas das minhas colegas também.

Trato as pessoas pelo nome e nunca me dirijo a elas utilizando o você. Por exemplo, nunca digo qualquer coisa do tipo: «Foi você» ou «Estou bem e você?». Digo «estou bem e a senhora?», «foi a mãe que fez isto...», «foi a Inês que comprou...» e por aí fora.

Porquê? Porque cresci a ouvir que «você é estrebaria » e hoje dou por mim a corrigir a minha filha, os meus alunos e as pessoas que me são próximas.

Pedantismo? Tia? Não, não é nada disso. Apenas penso que fica mais agradável de se ouvir e mais elegante de se dizer.

Agora por tu é que nem pensar, mas há sempre um mas.... Aqui, nos blogues, trato toda a gente por tu. Seja mais nova ou mais velha do que eu. Porque será? Nem eu sei bem, mas creio que adoptei a forma mais usual de tratamento aqui na blogosfera .

Aqui, tratar-se alguém por «você» soa a distanciamento, a frieza. O que é certo é que acabei por conhecer algumas pessoas e o tratamento foi de choque: Tu para cá e tu para lá.

Porque é que estou a escrever isto? Pois... não sei. Lembrei-me.

 



publicado por Estupefacta às 11:50 | link do post | comentar

32 comentários:
De Milena a 2 de Abril de 2008 às 12:06
Sabes que penso e faço a mesmissima coisa que tu?
também foi assim que a minha mãe me educou, e detesto ouvir alguém a tratar outros pelo Você, você quer isto, ou você quer aquilo, etc.
Aqui na zona aonde vivo é um tratamento muito corrente, e claro que dou com os meus filhos com este tipo de tratamento que também eu estou sempre a corrigir.
Eles dizem "ò mão mas não tem mal nenhum", e eu sempre, mas é feio, não é correcto, etc.
Parece que as nossas origens não são de muito longe! eh, eh....
Beijinho e tem um bom dia!


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 19:53
Olá Milena
Tens razão, as nossas origens são de perto, eh eh. confesso que não gosto do tratamento por você. Nunca o tive com a minha mãe. Quando ela me chama, não respondo: o que é?, mas «sim, mãe: É um hábito e esse mesmo hábito estou a passá-lo também à Maria.
Beijinho grande e bom fim de semana, com muito sol


De daplanicie a 2 de Abril de 2008 às 12:42
Não pude evitar um sorriso ao ler o teu post. Parecia-me ouvir a voz da minha mãe fazendo exactamente as mesmas recomendações. Também sou incapaz de tratar alguém por tu sem ter sido convidada para tal e também nunca me dirijo a ninguém dessa forma. É uma questão da forma como fomos educadas e não tem nada a ver com manias.
Mas, como referes aqui na blogosfera é "tu cá, tu lá". :-)
Beijinhos


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:11
Dou por mim a dizer muitas das frases que ouvia à minha mãe e que até criticava. Acho que com o tempo estou a valorizar cada vez mais os seus ensinamentos.
Pois, cá pela blogosfera é tu cá tu lá, mas nem por isso menos saudável.
Um grande beijinho e bom fim de semana


De Nómada a 2 de Abril de 2008 às 13:08
É engraçado tenho um post programado para dia 4 que fala sobre isso. O você, mas entre putos.

Beijinho espero que VOCÊ fique bem. iiiiiiihhiihihiihih


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:12
É realmente engraçado. Fico à espera do post .
Beijinhos grandes


De Júlia a 2 de Abril de 2008 às 16:47
Curioso... tb já tive o mesmo pensamento.
Na realidade não consigo ser tão à vontade com as pessoas, como aqui na blogosfera.
É deveras curioso. Será que é porque pensamos, que os amigos virtuais são mais confiáveis?
Quer dizer, neste mundo virtual só se torna nosso amigo quem se interessa pelo que escrevemos... ou seja pela nossa forma de ser; nunca pelo nosso aspecto físico, ou pela influência, ou pelo dinheiro, ou por sermos parentes...

Obrigada por me tratares por tu... (E tenho a certeza que se nos conhecessemos pessoalmente, iriamos sentir a mesma empatia).

Bjs.


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:14
Realmente, não sei. Mas o que é certo é que aqui sinto-me bem em tratar as pessoas por tu. Já na vida real (se bem que aqui também sou real) isso já não acontece. Muitas vezes sou apelidada de pedantes, mas não tem nada a ver com isso, mas com o modo como fui educada.
Beijinho grande e um fim de semana cheio de Sol


De samueldabo a 2 de Abril de 2008 às 18:37
Olá, Estupefacta.
Leio sempre todos os comentários e as respostas. As inquietações, o post seguinte, o / home, a fome por querer mais desta água beber. E fico-me, embevecido, a olhar as palavras, tu eu, você,
O maio de 68, Paris, a arrasar todo um trabalho de séculos, sem prever os resultados.
Mas e, apesar disso, a instituição dos pequeninos tratarem toda a gente por tu, não desvirtuar o sentido do respeito, as mais das vezes (que sei eu? è o que penso).
É como percorrer um sonho encantado, viajar no seu blog, a cada mensagem. E poder dizer coisas que sentimos. E ouvir, lendo.
Um beijinho de amigo e para a Maria


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:17
Olá Samuel
Fiquei embevecida com as palavras deixadas. Obrigada.
O respeito não estará no tu ou no você, mas creio ser uma questão de educação, ou melhor, do modo como somos educados. Jamais trataria os meus pais por tu e jamais lhes diria qualquer coisas como: «foram vocês», mas «foram os pais».
Um beijinho grande e um bom fim de semana


De tontices a 2 de Abril de 2008 às 20:32
Acontece exactamente o mesmo comigo, trato a maior parte dos meus amigos por você , e a maior parte das pessoas, mas aqui é diferente. De qualquer maneira no inicio fez-me confusão, não gostava muito , agora tanto faz , mas devo-lhe dizer que quando me comentam pela primeira vez ainda me soa um bocadinho mal. Mas isto vai com o tempo , será que vai?
beijinhos


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:20
Olá
Confesso que se passou exactamente o mesmo comigo no início. Tratar toda a gente por tu fazia-me um pouco de impressão, mas com o tempo acabei por me habituar até porque compreendi que era o modo amigável de ser tratado e de se tratar.
Aqui na blogosfera pode ir com o tempo, mas no meu dia a dia não vai.... Já são muitos anos desta prática.
Beijinho e obrigada


De Rosa e Azul a 2 de Abril de 2008 às 20:48
Sinceramente o "você" soa-me muito mal. Bem sei que não se deve tratar alguém que não conhecemos por "tu" mas desde que o respeito impere acho que não vêm mal ao mundo!!!.
(O meu pai que não leia este comentário, porque senão o senhor professor ficava doente !!!!!)
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Sinceramente o "você" soa-me muito mal. Bem sei que não se deve tratar alguém que não conhecemos por "tu" mas desde que o respeito impere acho que não vêm mal ao mundo!!!. <BR>(O meu pai que não leia este comentário, porque senão o senhor professor ficava doente !!!!!)<img src="//blogs.sapo.pt/images/mood/EMOTICON_SMILE.png"> <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Bj</A> <BR>Ana <BR>


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:23
O teu pai não vai ler este comentários, por isso, ficamos descansadas. Se bem que eu leio alguns à minha mãe.... mas este não vou ler.
Não falo em respeito, até porque a Maria (a minha filha) trata-me por tu e nem por isso tem menos respeito do que eu tinha à minha mãe. É uma questão de educação, do modo como fomos criados, educados.
Bem, não vamos pôr o Senhor professora doente.
Um grande beijinho e bom descanso


De Jorge Soares a 2 de Abril de 2008 às 23:17
Olá amiga

Bom, tenho tanto a dizer sobe isto... que vou fazer um post :-)....

Tu és incrivel.

Um enorme beijinho para ti.

Jorge
http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/



De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:25
Olá Jorge, tens tanto a falar e eu já li e logo mais vou lá deixar o meu cunho.
É só uma questão de ter sido educada assim. Os Espanhóis são, de facto, mais práticos, como dizes... mas daqui a pouco vou lá.
Beijinhos grandes e lindas fotos tiradas em terras algarvias


De Lua de Sol a 3 de Abril de 2008 às 03:10
Hoje arranjei um tempinho, hehe!
Fui educada assim!
Não se trata alguém que não conhecemos por "tu", uma pessoa mais velha por "Tu". Trata-se por "Você" mas sem dizer "você". Já a minha avó dizia que "você" é feio, muito sem classe! Ah, ah!
Eu trato por "Você" os mais velhos e quem não conheço bem. Mas trato por "Tu" os íntimos ou aqueles que depois de muitas conversas o solicitam.
Deve ser da costela, ah ah, só pode!
Bjinhos


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:27
E eu trato-te por TU, porque te adoro, porque és mesmo minha amiga, porque sim.
Ando também sem tempo, mas agora que as visitas hospitalares terminaram, espero ter mais um pouquinho para visitar quem gosto muito, para te visitar.
Beijinhos muitos e grandes (do tamanho da Lua ou do Sol?)


De dolce_vita a 3 de Abril de 2008 às 13:27
amiga,nem sempre paro para reflectir sobre este assunto,acho que todos os assuntos aqui tratados se vão completando.
mas já que abordas o tema,na blogoesfera dou por mim a tratar por tu muitos dos amigos,porque os sintos "intimos".
TU é muito aconchegante.
e para ti,"tu" e para a Maria o meu abraço.
RS


De Estupefacta a 4 de Abril de 2008 às 21:29
És uma querida Rosa. Também TU és muito aconchegante e mesmo por tu, tenho-te um enorme respeito e amizade.
Beijinho grande, mas muito grande mesmo


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds