Segunda-feira, 31 de Março de 2008

 

 

 

Já aqui escrevi sobre a importância das palavras, sobre o peso que elas têm por serem sementes lançadas num solo, por norma o nosso coração, e que produzirão, no seu tempo, o fruto.

Palavras negativas fazem crescer frutos negativos, maus. Palavras positivas fazem crescer frutos positivos, bons.

Ter uma atitude positiva perante a vida é meio caminho andado para o sucesso e isto é tão falado em tantos livros.

O que hoje quero falar é da importância que as palavras têm para os nossos filhos e isto vem a propósito de uma nova amiga que tenho aqui na blogosfera - a Cris .

Não sou um exemplo para ninguém, não sou uma super mãe, nem uma mãe perfeita... pelo contrário. Estou sempre a aprender e a cada dia tento melhorar a minha relação com a Maria, mas há uma coisa que não faço: NÃO SEMEIO PALAVRAS NEGATIVAS, DERROTISTAS, DESTRUIDORAS para a minha filha e para a sua vida.

Não lhe digo:

Tu não vais conseguir.

Tu não passas da cepa torta.

És sempre a mesma coisa... já estava à espera.

Todos conseguem, menos tu.

Nunca serás alguém na vida.

Com esse feitio vais acabar só, sem amigos.

....

 

São tantas as palavras que, consciente ou inconscientemente, acabamos por proferir e que o resultado é o mais nefasto que possamos imaginar e/ou esperar para um filho.

 

Uma criança ou um jovem que esteja habituado a ouvir isso, ainda por cima, das pessoas que mais o devem amar e apoiar, acabará por  ver-se desse modo: um inútil, um incapaz e isso terá repercussões na sua vida futura, na sua vida de adulto. Acabará por agir de acordo com o que esperam dele. E o que esperam? Que seja sempre a mesma coisa, que não consiga, que não seja capaz.....

Vamos pensar nisto.



publicado por Estupefacta às 18:30 | link do post | comentar

20 comentários:
De Anjos a 31 de Março de 2008 às 18:31
Talvez o pessimismo que tenho hoje em dia o possa agradecer à minha mãe, pois ela dizia-me sempre essas palavras. Vou tentar tudo por tudo não fazer o mesmo aos meus filhos... Beijinhos


De Estupefacta a 31 de Março de 2008 às 19:30
Pois é querida Anjos, o que dizemos hoje terá reflexo amanhã. A nossa personalidade é formada com o exemplo das atitudes e das palavras. Os teus filhos têm sorte em ter uma mãe magnífica como tu.
Um grande beijinho amiga e nada de pessimismos. És uma mulher e mãe valorosa


De daplanicie a 31 de Março de 2008 às 19:14
Não podia estar mais de acordo com tudo o que referes no teu post! Também tenho sempre o cuidado de medir bem as palavras e nunca dizer coisas que os marquem pela negativa. Todos gostamos de incentivo e de elogios e quem ainda tem a personalidade em desenvolvimento ainda mais!


De Estupefacta a 31 de Março de 2008 às 19:32
Os nossos filhos precisam de saber que são importantes e que são capazes e cabe-nos a nós essa missão. Tal como dizes, todos gostamos de um elogio e de uma palavra de incentivo.
Um grande beijinho amigo


De samueldabo a 31 de Março de 2008 às 23:18
É o que penso, ninguém lhe paga mais, e para muitos tudo se reduz ao valor da paga, para prolongar o seu espírito de missão, nem será tido em conta, na hora de avaliar.
Como eu admiro a sua paixão por nos transmitir experiências que resultaram positivas.

Os reflexos das imagens. Das palavras. E saber que, apesar do que pensamos como certo, temos de contar com os espiritualistas que nos acenam com o destino, o está escrito por mais que faças, que troques as voltas, que indiques o caminho perfeito, o estigma da fatalidade está lá..
Fazemos tudo certinho, e vem alguém pérfido estraga o que tanto mimámos.
Mas insistimos, água mole em pedra dura, ganhamos companhia , que se espalha e aumenta os que querem ter melhores filhos,
um beijinho de amigo


De Estupefacta a 1 de Abril de 2008 às 21:33
Na hora de avaliar, penso sempre que há um ser, uma pessoa por detrás dos conhecimentos que revela ou não possuir, das competências estabelecidas no currículo nacional e que adquiriu ou não. Avaliar deixa-me sempre inquieta .
Teorias da predestinação não me convencem e sei do que falo. Somos o resultado das nossas atitudes, palavras, opções.
Um grande beijinho e amigo


De Jorge Soares a 1 de Abril de 2008 às 01:50
Olá amiga

A Anjos já disse.. mas eu vou repetir: Demorei muito tempo a formar uma auto-estima positiva, a acreditar em mim, porque não me lembro de ter ouvido palavras positivas.... hoje esforço-me por não ser assim com os meus filhos, nem sempre é fácil.. mas fica o meu esforço.

Beijinho
Jorge
http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/


De Estupefacta a 1 de Abril de 2008 às 21:36
Querido Jorge, vou repetir-me (tal como tu), mas acredito que os teus filhos têm muita sorte em ter-te como pai.
Os miúdos, porque estão a definir a sua personalidade, precisam de palavras de encorajamento, de incentivo... precisam de ouvir «tu és capaz».
Um grande beijinho


De maedasara a 1 de Abril de 2008 às 14:20
Concordo plenamente, embora eu não seja exemplo para ninguem ( nem quero ser) eu tento incentivar a minha Sarinha (embora ela só tenha 5 aninhos), de forma a mostrar-lhe que não faz mal errar porque só assim é que se aprender a fazer bem.
É obvio que ralho com ela, mas nunca faze-la sentir que é inferior!
Beijinhos


De Estupefacta a 1 de Abril de 2008 às 21:48
Uma coisa é corrigir, outra é humilhar e/ou inferiorizar. Eu também corrijo a Maria, também lhe mostro onde e porque errou, mas não lhe digo que irá ser sempre assim, que nunca irá conseguir fazer nada certo. Pelo contrário, faço-a perceber que tem capacidades para fazer o melhor.
A Sarinha é pequenina, mas vai crescer e vai perceber a mensagem que lhe transmites.
Um grande beijinho e acredita, não sou exemplo a seguir... tenho tantas imperfeições.


De Milena a 1 de Abril de 2008 às 15:31
É muito importante termos uma atitude positiva perante a vida, e já nos entra pelos olhos adentro tanto negativismo, porquê ainda termos nós de o realçarmos aos que nos são mais queridos. Os jovens de hoje precisam muito de apoio, e não de quem os esteja sempre a deitar para baixo, cabe-nos a nós criarmos os nossos filhos com uma aura de positivismos para termos esperança num futuro melhor do que está actualmente.
Um beijinho para ti!


De Estupefacta a 1 de Abril de 2008 às 21:51
Se olharmos em redor, vemos que a maioria das coisas e das pessoas se apresentam com uma capa de grande negativismo que em nada nos favorece. Os nossos jovens, os nossos filhos precisam de saber que podem contar connosco, que são pessoas valiosas e válidas, que são capazes. Eu sei que é isto que transmites aos teus filhos e tens 2 testemunhos vivos disso.
Um grande beijinho Milena, repleto de amizade


De Bianca Ribeiro a 1 de Abril de 2008 às 21:43
Olá :)
Eu sempre fui muito negativa, essas frases que disses-te custumo dize-las porém sei que não é muito bom sermos assim.
Beijos

Bianca Ribeiro


De Estupefacta a 1 de Abril de 2008 às 21:54
Bianquinha , permite-me que te trate assim , não faças isso a ti própria. Acredita em ti, no teu valor, na pessoa maravilhosa que és. Semeia coisas boas para ti e para a tua vida. Um dia colherás do fruto da tua boca.
Já basta as coisas negativas que terceiros semeiam «no nosso quintal». Arranca essas ervas ruins e deixa nascer os bons frutos.
Um grande beijinho


De Migas a 1 de Abril de 2008 às 23:06
É bem verdade que acabamos por ser aquilo que nos fazem acreditar que somos.
Um grande amigo meu da faculdade era uma pessoa muito insegura. Quando conheci o pai dele percebi logo porquê... hoje ele é uma pessoa com mais autoconfiança, mas é fruto de um esforço dele que depois de adulto se conseguiu libertar das amarras que não o deixavam ser quem era.
Tento incentivar os meus filhos, principalmente o mais velho que já percebe melhor, a ser mais e melhor, a desafiar os limites mas nunca a ser como os outros. E tento nunca fazer comparações entre os dois. É que apesar de serem filhos do mesmo pai e da mesma mãe são muito diferentes e uma das coisas piores que se pode ouvir é " porque é que não és como o teu irmão?"
O que semeamos hoje vão ser os frutos que eles terão amanhã. E eu quero para eles frutos muito doces e sumarentos!
Beijos para ti e para a Maria


De Estupefacta a 2 de Abril de 2008 às 11:36
Inteiramente de acordo querida Migas.
Aquilo que vamos ouvindo ao longo da nossa infância e da nossa juventude acaba por ter repercussões na vida adulta.
Como vão as coisas?
Beijinho grande


De carlos a 2 de Abril de 2008 às 15:02
Eu não tenho filhos, mas tenho essa preocupação no meu dia a dia, na minha profissão,com os amigos, nunca usar expressões negativas dessas ou outras.
Não és perfeita? concordo até porque a perfeição deve ser uma chatice, mas que és uma SUPER MÃE, lá isso és. E uma Grande Mulher!
Beijo e um abraço minha amiga!


De Estupefacta a 14 de Abril de 2008 às 21:30
E sabes porquê? Porque és uma pessoa linda.
Beijinho RCarlos e fico tão feliz por estares feliz.
Obrigada pelas palavras, pela tua amizade, por existires.....


De nofimdoarcoiris a 10 de Abril de 2008 às 10:10
Ao ler este teu post veio-me à lembrança um amigo (mais que amigo, foi namorado) que tinha, e provavelmente ainda tem, um sentimento de inferioridade perante os outros. Considerava-se um fraco, sem inteligência, refugiava-se constantemente no apoio do outros porque achava-se incapaz de fazer qualquer coisa só por ele. Quando entrei no convívio familiar entendi o motivo. O pai estava constantemente a dizer-lhe que ele era um burro, que não servia para nada, a compara-lo constantemente com os outros e, como estudávamos juntos, a azucrinar-lhe a cabeça sempre que eu tirava melhores notas que ele. Ao ponto de eu me sentir mal sempre que isso acontecia.
Há pais que acham que essa é a melhor forma de espicaçarem os filhos para que evoluam. Mas acaba por ter o efeito contrário tornando-os inseguros, sem confiança em si próprios.
Um beijinho e que tudo esteja bem contigo e com a Maria


De Estupefacta a 14 de Abril de 2008 às 21:32
A verdade é que não nos damos conta, muitas vezes, do que dizemos, mas acabamos por ter influência na vida das pessoas. Uma criança ou um jovem que oiça os que mais o amam a dizer «tu vais conseguir» será certamente um adulto mais confiante.
Um grande beijinho Carmo


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds