Sexta-feira, 21 de Março de 2008

 

 

 

 

Ontem vi a notícia sobre a agressão de uma aluna a uma professora, quando esta tentava retirar o telemóvel à aluna e não pude deixar de pensar em determinadas coisas, nomeadamente, se a cena se tivesse passado comigo.

Pois, não se tinha passado.... Admito publicamente, a aluna teria levado. Que horror, dirão. A verdade é que preferia ser «notícia» do género: «professora agride uma aluna» do que «professora foi agredida por uma aluna».

Ao que nós chegámos, meu Deus. Não foi só a enorme falta de respeito daquela aluna, como de todos os demais que, ainda por cima, se deram ao luxo de «ter o sangue frio» para filmarem toda a cena.

Pergunto: O que vai acontecer àquela aluna? Terá a professora de continuar a «conviver» diariamente com uma agressora? Que papel têm os pais daquela aluna?

Que a educação anda mal já todos sabemos e não me refiro apenas ao ensino. Que educação dão os pais? Que responsabilidade têm perante a educação ou falta dela dos filhos?

Portugal virou uma balbúrdia , com fachada de «costumes brandos».

Já que se fala tanto de dinheiros públicos, avanço com uma proposta:

Que tal os pais começarem a pagar (sim dinheiro, sim multas) pela má educação que dão aos filhos?

Estou à vontade para dizer uma «barbaridade» destas porque, para além de professora, também sou mãe.

Quando nos «mexem nos bolsos» é que vemos o quanto custa, é que começamos a perceber que tudo tem um preço e que a nossa inércia, a nossa incapacidade de educar um filho não é excepção.

Assim, o governo também ficava a ganhar. Medo? Eu não tenho, porque sei o que dou cá em casa e o que tiro em caso de prevaricação.

 



publicado por Estupefacta às 13:22 | link do post | comentar

33 comentários:
De Cristal a 21 de Março de 2008 às 14:34
Ofereço-te um ovo de chocolate.
Abre-o com cuidado,
lá dentro está algo muito sensível…
Fecha os olhos, o que será?
Um beijinho e um sorriso meu
Bom fim de semana e boa Páscoa amiga.
Cristina



De Estupefacta a 21 de Março de 2008 às 23:11
Obrigada amiga. És uma querida!
Uma boa Páscoa também para ti.
Beijinho grande


De Márcio a 21 de Março de 2008 às 16:31
Aposto 1:
A criança mimada e mal-educada
Que teve uma atitude digna de um castigo exemplar que, a meu ver, seria a expulsão da escola.

Aposto 2:
A professora
Que perante tal insistência da criança mimada e sem educação, deveria ter desistido de retirar o objectivo em questão.

Apontamento:
Restantes alunos:
Que em vez de tomarem uma atitude e tentarem evitar tal acontecimento, apenas assistiram de como um filme de comédia se tratasse…


De Estupefacta a 21 de Março de 2008 às 23:12
Olá Márcio

Há tanta coisa que se pode dizer sobre isto. Eu aposto que a criança vai ficar impune.
Beijinho


De Rosa e Azul a 21 de Março de 2008 às 18:18
Perdeu-se todo o respeito que existia pela figura do professor como educador e como alguém que ensina e ajuda-nos a preparar os nossos filhos para o futuro. Em casa sempre ouvi que a educação dá-se em casa e não na escola!!.
Bj
Ana


De Estupefacta a 21 de Março de 2008 às 23:15
Olá Ana

Pois é amiga, a educação vem de casa, mas quando nem lá a há.... coisas destas acontecem. Não posso acreditar que tenha sido um acto isolado, que esta jovem nunca deu sinais e provas de desrespeito por adultos, por regras, mas...
Um grande beijinho e boa Páscoa


De Jorge Soares a 21 de Março de 2008 às 18:44
Tinha visto o video noutro blog, e o meu comentario lá foi exactamente no sentido do que dizes, se eu fosse professor de certeza que aquilo não tinha acontecido, porque a meio da cena já eu tinha dado um berro e colocado não só a menina como a turma toda em sentido... e não duvidaria de utilizar os meios que fossem necessarios para isso.

É com uma enorme tristeza que assisto a coisas como estas, porque no fundo, aquilo é a imagem da educação que estamos a dar aos nossos filhos... e pior que isso, aqueles meninos representam o (triste) futuro do nosso pais.

Porque é que a senhora ministra em lugar de estar a criar conflitos absurdos com os professores não se peocupa em arranjar a forma de que estas cenas não se repitam?

Tenho um imenso respeito por ti e por todos os professores, porque não é facil enfrentar uma turma de alunos mal educados e sem formação como a que se pode ver no video.

Beijinho
Jorge
http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/


De Estupefacta a 21 de Março de 2008 às 23:19
Olá Jorge
Quer queiramos quer não, Portugal está a caminhar para isto. obviamente que não é só em Portugal, mas como é cá que vivemos....
No nosso tempo era impensável ter uma atitude destas e porquê? Já sei, não haviam telemóveis.
Nós é que já sabíamos o que nos acontecia em casa e na escola também, a verdade é esta.
Um grande beijinho


De mammy2 a 21 de Março de 2008 às 20:12
Educar é uma tarefa das mais complicadas, o respeito pelos outros cada vez menor, é o reflexo da nossa sociedade.
Ser bom pai/mãe hoje em dia é das tarefas mais dificeis que conheço, ser professor é outra.

Tenha força......só por curiosidade vá ver! Não é meu, mas merece a sua atenção.

Força!

http://descobrialuz.blogs.sapo.pt/


De Estupefacta a 21 de Março de 2008 às 23:24
Olá Mammy , bem vinda!

Educar nunca foi, de facto, uma tarefa fácil, mas há que não desistir. Nós sabemos que a grande maioria dos pais agora demite-se das suas funções de educador... deixa isso para a escola. Estão mais preocupados em «subir na vida para poderem comprar tudo para os filhos» e não lhes dão o mais importante. Obviamente que isto não é para todos, mas para a maioria, infelizmente e o resultado é a crescente violência que se faz sentir nas escola e na sociedade e, geral.

Agradeço a sugestão. Não conhecia esse blogue. É um dos tantos pontos de vista, mas com o qual não concordo embora respeite, claro.
Um grande beijinho e aproveito para desejar uma boa Páscoa


De mammy2 a 22 de Março de 2008 às 11:09
Não sou uma daquelas mães que delegam na escola e educação dos meus filhos, reparo no entanto que na maioria das reuniões de pais a que vou, os pais que comparecem são os dos alunos menos problemáticos.
Na realidade os miúdos partem do pressuposto que os pais nem sequer vão saber metade das asneiras que fazem porque os pais não vão à reunião.
É frequente ouvir o prof . dizer "tenho pena que os pais do XPTO , não estejam...."
Pais e professores, não são rivais, devem trabalhar em conjunto para formar estes jovens que não aceitam regras e não respeitam ninguém e que são o futuro deste país que tem necessidade urgente de mudança.
Estes sentimentos e ideias é o que recebi dos meus pais e transmito aos meus filhos, talvez por isso NUNCA recebi uma queixa deles por falta de educação para com quem quer que seja, por preguiça e falta de trabalhos.........imensas.
Beijinho


De Estupefacta a 25 de Março de 2008 às 16:18
Pais e professores deveriam trabalhar em conjunto, para o bem dos seus e nossos filhos, mas isso não acontece.
O que recebemos é o que damos, daí não ter tido queixas dos filhos, felizmente. Porquê? Porque lhes dá educação, transmite-lhes os valores que recebeu, transmite-lhes a importância do respeito.
Um grande beijinho e obrigada


De blogando-me1 a 21 de Março de 2008 às 22:28
Incrivel, mesmo amiga. Fiquei super chocada, além de mãe, sou encarregada de educação e ia ficar muito triste que um dos meus filhos estivesse numa situação destas. Qual ira ser a reação destes pais? Ou será que a educação que eles deram a filha é mesmo esta? Não entendo mesmo, quem é que vamos culpar por uma situação destas? A Srª Ministra? Os pais?
Como sabes e já falamos sobre o que tem acontecido ao Pedro, já falei com o professor e espero que ele tenha entendido o que eu lhe disse, mas neste caso são crianças de 9\10 anos e eu sei o filho que tenho.
Enfim amiga, onde iremos parar com jovens destes, que pensamos nos que vão ser os homens\mulheres do futuro.
Bjs fofos


De Estupefacta a 21 de Março de 2008 às 23:28
Pois é miúda, de quem é a culpa não sei... da professora não me parece ter sido. Não me refiro só à atitude da miúda, mas da turma em geral. Ouvem-se frases como estas «A velha vai cair», «Sai da frente gorda...». Isto é ou não incrível? O gosto pela violência e a falta de respeito são por demais evidentes.
No nosso tempo acontecia isso? E as professoras eram ou não rigorosas? Não acontecia, porque já sabíamos o que nos acontecia....
Um grande beijinho e uma feliz Páscoa.
(Tive pena em não ir aí, mas depois explico-te as razões)


De Visitante a 22 de Março de 2008 às 12:36
Quando as famílias deixarem de ser forçadas a ir para cada vez mais longe dos seus locais de trabalho, e assim passarem a ter mais tempo para poder criar os seus filhos;

Quando as famílias passarem a ter como referência e exemplo os casos de sucesso e deixarem de ser bombardeadas com notícias de guerra e violência;

Quando as famílias se capacitarem de que até os animais selvagens têm "educação" e "formação", para que possam sobreviver... e, como tal, têm de dar educação e formação aos seus filhos para evitar que estes se transformem em animais selvagens;

Quando as nossas famílias se capacitarem que têm de saber dizer NÃO! mesmo que isso resulte numa cena de "birrinha" - que deve ser prontamente castigada...

Quando a nossa imprensa deixar de glorificar os parasitas do "jet-set" que são notícia por nada fazerem, e passar a apontar o exemplo de quem TUDO faz pelo seu semelhante (como por exemplo, eu referi em http://visitante.blogs.sapo.pt/46539.html), mudando pois o sentido de referências para os mais novos...

Quando a nossa imprensa deixar de criticar tudo o que seja exercício de autoridade e passar a auxiliar quem a exerce...

TALVEZ um dia, deixemos de assistir a cenas destas...

Beijinho, Estupefacta
Visitante


De Estupefacta a 25 de Março de 2008 às 16:20
Olá Visitante
Tens toda a razão no que dizes.
A sociedade desproveu a família no seu valor e com ela todos os valores que lhe estão inerentes. Isto ainda não é nada e olha que eu nem sou profeta da desgraça.
Um grande beijinho


De Júlia a 22 de Março de 2008 às 14:52
Eu tb vi, atónita, o vídeo na televisão.
Nem queria acreditar no que estava a ver!
Se fosse eu, acho que era bem capaz de ter perdido o autocontrolo, e dar um valente bofetão naquela aluna; mas depois, reparei - a aluna era bem mais forte e bem mais alta do que a professora! A professora estava em clara desvantagem perante a turma... e infelizmente, parece-me que estas situações acontecem cada vez mais.
Concordo contigo, se os papás das mimadas e mimados, tivessem que pagar uma multa, eles pensariam duas vezes se deveriam dar boa educação em casa ou não.

Beijinho e força! Boa Páscoa para ti e para a família.


De Estupefacta a 25 de Março de 2008 às 16:22
Querida Júlia, espero que a tua Páscoa tenha sido boa e com muitas amêndoas.
Eu fiquei estupefacta. Na altura, pensei que se me tivesse acontecido... não acontecia porque teria dado mesmo um estaladão , mas... há todo o ambiente, circunstâncias envolventes, historial.... A professora reagiu de acordo com as circunstâncias de momento, acho eu.
Um grande beijinho e uma boa semana


De dreedlino a 22 de Março de 2008 às 15:46
Nada me sai em defesa ou em culpar...culpa da aluna? quem a educou?
Culpa da professora? se tem de seguir as normas a que está restrita.
Teremos de ir mais fundo se queremos culpar alguém ,a mim pessoalmente so digo com a certeza que me vão crucificar...Viva o Salazar.
beijinhos do Rui


De Estupefacta a 25 de Março de 2008 às 16:24
Na questão da educação, até admito que faz falta. Ainda nos matam, eh eh.
As nossas circunstâncias ao ver tão triste episódio, não são as mesmas de quem as viveu. Tudo o que possamos dizer é fruto dos nossos sentimentos e ele mudam tão rápido.
Um grande beijinho Rui e espero que a tua Páscoa tenha sido boa


De Visitante a 26 de Março de 2008 às 09:01
Calma aí!...

Uma das razões pela qual isto está como está tem como base precisamente a "educação" pelo medo (e não pelo respeito) e com base no obscurantismo (e não no conhecimento) que existiu no "tempo da outra senhora"!

É que esse tipo de educação, quando faltou, motivou o clima de "bandalheira" que, sob a capa da liberdade, se gerou!

Não é à toa que, a nível europeu, Portugal continua nos lugares cimeiros em taxa de analfabetismo, certo?...

Visitante


De Estupefacta a 26 de Março de 2008 às 18:44
É apenas uma expressão, calma. Vamos lá deixar estar o Senhor Oliveira Salazar a descansar em paz.
Beijinho.

Confundiu-se liberdade com libertinagem


De Lena a 22 de Março de 2008 às 16:58
Entrei e não posso deixar de dizer que também fiquei chocada com tudo o que o vídeo mostrou: falta de educação, crueldade, leviandade. A rapariga de 15 anos parece uma criança mimada, a quem tiram um brinquedo. Continuam a chamar "criança" a pessoas desta idade, que sabem muito bem distinguir o bem do mal.
Assim se fazem estragos na saúde dos professores, acontecem agressões físicas e psicológicas com frequência. É uma profissão de risco, deveria ser protegida com leis próprias para o efeito.
Se tivesse filhos em idade escolar ficaria muito preocupada, não são só os professores que são agredidos. É preciso ficar atento.
Desejo uma boa Páscoa.
M.H.


De Estupefacta a 25 de Março de 2008 às 16:27
Olá Lena
Bem vinda e obrigada por ter comentado.
Há de tudo hoje em dia: professores que agridem alunos, alunos que agridem os professores, pais que matam os filhos, filhos que matam os pais..... Para onde caminhamos????
É, de facto, uma profissão que deveria ser mais valorizada, mas há quem assim não o entenda.
Um grande beijinho


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds