Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

 

 

 

 

(Retirada da Net )

 

 

 

Há coisas que sempre me fizeram um pouco de impressão e uma delas é o «Eu» (pronome pessoal, não uma coisa»).

Na escola lido com todo o tipo de gente, profissionais, pseudo-profissionais , amigos, pseudo-amigos, simpáticos, hipócritas... como em todo o lado e à semelhança do que se passa aqui na blogosfera .

Lido, mas não me dou, falo, mas não conto. Com o passar do tempo, acabamos por os conhecer, até porque vão deixando o «rabo de fora». Ninguém consegue disfarçar uma vida inteira, ninguém consegue enganar um x número de pessoas e ainda considerar que está certa.

Bom, divagações para outro dia... Na minha escola há uma senhora professora, muito antiga na casa, habituada a fazer tudo e a dizer tudo o que lhe vem à cabeça, a fazer jogo duplo, a querer dividir para reinar. Daquelas que espeta o veneno, mas depois esconde a seringa. Apoia-se sempre numa ou noutra colega «contratada», acabadinha de entrar, inexperiente, sem conhecer os cantos e os meandros à casa. «Apoia-se»  não é o termo, usa e abusa da ingenuidade delas, para que lhe façam o trabalhinho todo e se alguma coisa corre bem, fica com os louros, se correr mal, tira a água do capote. Ainda por cima, o seu discurso é todo: «eu fiz», «eu disse», «eu tenho». Até enjoa

Confesso que ainda não percebi por que razão entram no jogo da Senhora Professora. Ponho-me a pensar: será por medo? Será porque querem cair em graça (mais em desgraça)? São assim tão ingénuas?

Há outra coisa que também ainda não percebi: por que razão aquela senhora faz tanto mal às pessoas? Afinal, não ganha mais por isso, ninguém lhe tira o lugar, tem mais de 20 de serviço.

É daquelas que não gosta de ver ninguém feliz e que se rói toda quando alguém, que não ela, recebe um elogio de um superior.

Começa logo a «rezar para as almas» e a fazer caretas e comentários em surdina para a pessoa que está ao lado.

É daquelas que são tão tristes tão tristes que o facto de voltarem para casa é um tormento, porque não têm um lar na verdadeira acepção da palavra.

Será que quando se deita na cama consegue descansar???? Não me parece....

Numa das últimas reuniões semanais, a senhora professora estava a fazer caretas a qualquer afirmação que fiz. Não esperei pelo fim, perguntei-lhe se queria dizer alguma coisa, se não concordava ou se as expressões faciais eram meros tiques.

Não queria acreditar no que via e ouvia. Sem acabar as frases, balbuciou coisas imperceptíveis, tentando mais uma vez sacudir as coisas para a colega acabada de entrar no ensino.

Este ano está a dar-se mal, claro. Encontrou pela frente gente que já a topou, que não entra nos seus joguinhos e que está unida. Gente bem formada, com valores e com ética. Parece-me que o seu reinado está a chegar ao fim.

O meu Deus diz na sua Palavra: «Que nada há em oculto que não se venha a revelar» e também diz que «confundidos e envergonhados serão todos os que buscam o meu mal». Eu creio nisto. São duas promessas, tal como a promessa da paz, da sabedoria, da vida eterna.

Regozijo-me por caírem ? Não, não me regozijo, mas regozijo-me por deixarem de praticar o mal e de prejudicarem terceiros. Nisto tenho alegria.

Ser cristão não é ser tosco, parvinho, burrinho, com falta de inteligência... Não é deixar-se espezinhar.

 

 

 

 

 

 



publicado por Estupefacta às 13:43 | link do post | comentar

40 comentários:
De Tg a 30 de Janeiro de 2008 às 16:09
Bem...parece-me que encontras-te uma azeda...daquelas que não podem ver ninguém feliz ou bem na vida e que ainda por cima obtem os louros do trabalho dos outros...Nunca percebi muito bem o raciocino dessas pessoas...posso ao longo da minha vida vir a ficar com os maiores defeitos do mundo...mas ficar amarga e destilar veneno mundo fora é que não...tudo menos isso.
Mas pelos vistos este ano não vai ter tanta sorte...bem feito!
Beijo


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 07:54
Olá Tg
Desculpa a demora na resposta, mas as coisas por cá não têm andado como se esperavam.
Encontrei mesmo uma azeda. Há muito que lido com ela, mas parece-me que com o passar do tempo a senhora está cada vez pior.
O facto da vida nos correr menos bem, não nos dá o direito de destilar o veneno para cima dos outros e, de facto, é o que esta pessoa faz.
Este ano porque estamos um pouco mais unidas não vai ter sorte nenhuma. Ninguém consegue disfarçar e enganar uma vida toda.
Um grande beijinho e bom domingo


De Mundo que me rodeia.. a 30 de Janeiro de 2008 às 16:09
Gostei do que li. Como bem costumo dizer, quem mal anda mal acaba e vai ser toda a vida assim. Quer as pessoas queiram ou não.

Beijitos e continuação


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 07:57
Tens toda a razão, quem nasce torto tarde ou nunca se endireita. Reagi como reagi porque não era a primeira vez e não suporto falsidades.
Um grande beijinho e bom domingo com Sol se possível , porque cá para os meus lados está de chuva


De guguinha a 30 de Janeiro de 2008 às 17:34
Olá. Gosto mesmo do que tu escreves, concordo contigo. Só que esse tipo de pessoas nunca aprendem a praticar o bem e só vivem a custa dessas próprias mentiras que dizem e fazem. Já me aconteceu o mesmo e como não consigo esconder com sorrisos aquilo que me vai na alma...Mas Deus escreve direito por linhas tortas, encarregando-se de nos ajudar e nos proporcionar momentos de felicidade que essas pessoas nunca terão.
No fundo são uns infelizes pois nunca têm verdadeiros AMIGOS!


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:00
Olá Guguinha
Quem não consegue ter amigos é porque não consegue ser amigo de ninguém e, infelizmente, há muita gente assim.
Deus acaba por nos revelar o verdadeiro eu das pessoas. Se não conseguem ser felizes, o mínimo que poderiam fazer é deixar ser felizes os outros . Mas não, gostam de ver os demais na mó de baixo.
Um grande beijinho e bom domingo.
Obrigada pelas tuas palavras


De carlos a 30 de Janeiro de 2008 às 19:14
Olá amiga, fazes tu muito bem. Infelizmente pessoas assim existem em todo o lado e são muitas, cabe-nos a nõs desmacará-las, ninguém é melhor que ninguém.
Fazes muitoo bem em agir dessa forma, estás a ser correcta e justa!
Beijinho


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:03
Olá RCarlos
Tento sempre ver o lado bom das pessoas, mas desta vez parece-me que não há.
Já estava cansada e olha que para falar assim é porque já estava a se de mais. Agora resta-me libertar perdão para ela. Não quero ficar amargurada e cheia de azedume.
Beijinho grande


De guguinha a 30 de Janeiro de 2008 às 20:39
Ao criar um ,pensei que não o tinha aceitado, que ja houvessem mais blogs com mesmo nome .Então criei outro. No final ficaram dois. Vou postar mais no alwayshappy mas podes ir aos dois. Beijo.Guguinha


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:04
Já fui aos dois e gostei muito. Ainda hoje, se possível, lá passarei.


De Beijaflor a 30 de Janeiro de 2008 às 21:46
Pois é amiga, essa Senhora deve ser uma pessoa muito infeliz e amargurada, se bem que nada justifique o mau carácter!

Beijos


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:06
Há muito que lido com ela, mas agora trabalhamos directamente e não consigo fazê-lo com pessoas deste calibre. Assim, percebe que já a topamos e que não pode continuar a fazer jogos de lançar veneno e fugir .
Beijinho grande


De Migas a 30 de Janeiro de 2008 às 22:25
"Deus mandou-me ser burra, não me mandou ser parva"!
Claro que ser cristão não é deixar que façam de nós "gato e sapato"! Acho que tens muita razão!
Eu já trabalhei com uma colega assim. Fazia-se de amiguinha, mas por trás cortava na casaca, arranjava enredos, mal-entendidos , fazia birras e cenas... era no mínimo insuportável. Felizmente despediu-se. Nunca gostei de trabalhar com ela. Todo aquele aparato devia-se somente a 2 ou 3 coisas: insegurança, falta de auto estima e principalmente incompetência . Vai na volta é o que acontece com a tua colega. Incompetência da grossa!


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:09
É isso mesmo, amiga, incompetência e muita. Sempre se habituou a não fazer nada e a usar-se das mais novas para lhe fazerem tudo.
Nem imaginas como esta senhora é, nem consigo descrever as coisas que faz, até entre os miúdos...
Burra não sou e não é isso que Deus quer de nós, mas confessor que tenho de libertar o meu perdão para ela, não quero ficar com âncoras.
O teu pai está melhor?
Um grande beijinho com MUITA amizade


De Zita a 31 de Janeiro de 2008 às 17:40
Esse tipo de pessoa existe em todo o lado.
Temos de aprender a lidar com a situaçao, fazendo com que nao nos crie muito incomodo. Simultaneamente darmos liçoes de atitude e acho que isso já o fez. Essas pessoas agem um pouco em surdina e quando sao confrontadas ficam um pouco sem saber como reagir.
Admiro a sua atençao por Deus e por colocá-lo constantemente na sua vida.


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:11
Olá Zita
Obrigada por ter vindo e por ter deixado as suas palavras.
Sem Deus não sou nem tenho nada. Faço de Deus a minha força.
Quanto à senhora em causa, Deus revela e não é só a mim.
Mais uma vez obrigada.
Beijinhos e bom domingo


De Infiel a 31 de Janeiro de 2008 às 19:58


assim mesmo é que é!!

Um abraço


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:14
Sabes, já estava cansada de ver tanta falsidade e de ver a senhora prejudicar os outros.
Um Domingo cheio de Sol. Cá por estes lados está de chuva.
Beijinho

Como foi o regresso depois das férias? Estás a gostar das novas funções?
de nós


De Lua de Sol a 31 de Janeiro de 2008 às 20:14
Olá!
Pois, há muita gente má... Eu trabalhei com 80% de pessoas assim... Sou uma mocinha muito azarada, não?! Eh, eh! Há que ignorá-las, que desprezá-las.
Passo aqui também para mandar as melhoras para o teu pai...

Uma beijoca rechonchuda

P. S. - O blog está "uau"!!!! Eh, eh, tem cheirinho a primavera, a novos ventos... O mais bonito até hoje...


De Estupefacta a 3 de Fevereiro de 2008 às 08:18
Aqui também se pode «cacilhar », eh eh!
80%? Puxa, eu tenho esta e já é o que é... A partir de agora é ignorá-las, mas porque já mostrei que não sou parva e porque já lhe disse mais dúzia de coisas que se estavam a acumular.
O look é mais primaveril, mas por aqui hoje está de chuva.
O meu pai tem dias em que está melhor e outros nem por isso. Amanhã vou de novo falar com a médica.
Obrigada.
Um grande beijinho (nosso)


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds