Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

 

 

Porque a vida também nos traz algumas lágrimas. Hoje sinto-me triste, angustiada.

Razões? Várias, algumas.... muitas.

 

Já desabafei um pouco, mas não chegou...

 

 

Hoje não as consigo controlar.

 


sinto-me

publicado por Estupefacta às 20:40 | link do post | comentar

41 comentários:
De Ritynhaa a 20 de Novembro de 2007 às 22:29
Não acho bem tentarmos não chorar quando é o que mais nos apetece. Compreendo que os adultos têm mais responsabilidades e que talvez não queira que a Maria a veja assim...mas chorar alivia.
A vida nem sempre nos sorri, mas quando é injusta temos de saber dar a volta por cima, como, aliás, sempre conseguiu fazer. Com aquela atitude maternal e realista que tem.
Admiro-a, e pode crer que a Maria dá graças a Deus por ter uma mãe assim (se bem que a Maria também é uma rapariga 5*!)

Beijinhos*


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 21:46
Olá Ritynhaa

as tuas palavras são muito importantes para mim. Há alturas nas nossas vidas em que os fardos se tornam demasiado pesados... quando não os partilhamos, não os dividimos .
Eu também te admiro muito e tens sido muito importante na vida da Maria.

Um grande beijinho


De drink a 21 de Novembro de 2007 às 00:00
Eu não tenho estado a comentar muito e a dar o conforto merecido... o tempo começa a escassear para tanta coisa..!

As coisas vão melhorar tenho a certeza...
Qual quer coisa já sabe onde me encontrar..! Apesar de não estar muito la agr .. mas pode sempre mandar um mail (:

Bjinho grande.. e muita força!


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 21:50
Sabes Diana, tens sido uma boa âncora. tens uma capacidade extraordinária de dar atenção às pessoas, apoio, carinho...
Eu tenho sentido de uma forma muito intensa isso tudo da tua parte, acredita.
Agradeço-te do coração por tudo.

Um grande beijinho


De Lua de Sol a 21 de Novembro de 2007 às 00:01
Óh, amiga... Não gosto quando ficas triste... Mas ás vezes faz bem ficar... Significa que sentes, que raciocinas e por isso é mais fácil ultrapassar... Há dias assim, pois há.
Eu triste não ando, mas ando nostálgica..
A nossa cabeça por vezes pensa demais e acaba por dar demasiada importância coisas que não valem a pena e que só por si já nos perturbam... Mas que fazer?! A não ser esperar, porque uma coisa é certa: dias melhores virão... Isso é seguro. Quando caímos levantamo-nos, temos essa capacidade.
Sabes que gosto muito de ti e que és uma pessoa especial, não sabes?!
E sabes onde estou... Estou sempre aqui, para boas pessoas, como tu.

Um grande beijinho, de uma amiga que tea admira muito.... (Tu és uma Mulher de Coragem)


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 21:55
Querida Sara

Admiro-te pelo que és, pelo que nos transmites: uma mulher de coragem, de garra, de força, de alegria e tranquilidade.
Há alturas em que nos sentimos mais vulneráveis... se calhar porque damos conta que o «Inverno» começou e vai ser longo.

Podes não acreditar nisto: mas sinto-te perto... sinto que partilhamos algumas vivências e que me entendes na perfeição.

Um grande beijinho


De Lua de Sol a 22 de Novembro de 2007 às 01:38
Claro que acredito... Sinto o mesmo. E admito-te muito... Nutro um grande carinho por ti. A sério.
O que vale, é que a seguir ao Inverno vem a Primavera, onde tudo floresce... onde a beleza surge e o coração arrefecido pelos tempos de chuva começa a aquecer e a pulsar mais alegremente...
Os dias podem ter ou não várias estações, mas a nossa vida tem certamente... Quatro. Quatro que vão e vêm...

Um enorme beijinho


De Espanto a 21 de Novembro de 2007 às 00:48
Olá, Estupefacta!

Em dias cinzentos como este, é preciso ganhar forças, limpar as lágrimas, olhar em frente, sorrir e ter esperança que o amanhã será melhor e com mais brilho!
Vá lá força! Hás-de ver que melhores dias virão!

beijinhos


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 21:59
Sabes Espanto, nunca deixei de te «acompanhar», de uma forma tímida é certo, mas nunca deixei de ler um post teu.
A verdade é que ainda hoje não as consigo controlar. Estou um pouco cansada de dar, dar, dar e.... ser o depósito daquilo que as outras pessoas não querem.

Um grande beijinho



De Espanto a 22 de Novembro de 2007 às 22:12
Olá, Estupefacta!
Acompanhares-me de uma forma tímida porque?
Olha, eu sou uma pessoa simples, simpática, bem disposta ; claro, que ás vezes escrevo os meus devaneios, mas já sabes o "pessoal" de filosofia é assim! Meio louco, mas boas pessoas!
Olha, tens de ter força, sei que não é fácil criar uma filha sozinha, não é fácil chegar a casa e não ter ninguém para nos abraçar e dizer: "Tive saudades tuas:", mas tens de ter força e acreditar num futuro melhor e que o Amor pode aparecer na próxima esquina ou ao atravessar a rua!
Vá, força, não desanimes!
Se precisares sabes onde estarei!
Um beijinho


De Estupefacta a 22 de Novembro de 2007 às 22:18
Obrigada Espanto
Sei que és uma pessoa extraordinária. A verdade é que te tenho acompanhado em silêncio, por estupidez minha bem sei. Mas estamos sempre a tempo de remediar os males. Eu sei que o pessoal de filosofia é outra onda, já «no nosso tempo» o era. Distinguiam-se na FLUL . Mas tudo boa gente.
Não tem sido fácil e o blogue tem sido um escape para mim. Assim sinto-me acompanhada.

Um grande beijinho e obrigada por tudo.


De Espanto a 23 de Novembro de 2007 às 00:08
Pois eu sei que se distinguiam! Eu tirei o curso na FLUL! Não tens que agradecer! Os últimos tempos também não tem sido fáceis para mim, por razões diferentes das tuas! Sabes, quando nos aproximamos dos 40 começamos a fazer uma análise da nossa vida, é normal que nós possamos sentir tristes, magoadas, sós ... mas os 40 prometem!
Eu disse há pouco tempo aos meus miúdos que estava na idade da cómoda, eles pensaram: "Esta passou-se de vez!" E disse-lhes: "Vocês têm a idade do armário, eu tenho da cómoda, estou em crise existencial!"
Por isso é normal! Procura a felicidade, se calhar até está perto!

Beijinhos e se precisares já sabes!


De Estupefacta a 23 de Novembro de 2007 às 00:14
Retrataste na perfeição aquilo que sinto. A proximidade dos 40 traz-me este turbilhão de sentimentos, de incertezas, de receios. a idade da cómoda é genial, nunca tinha pensado nisso dessa forma, mas a verdade é que estou nessa idade também.
Olho para trás e vejo alguma «obra feita», mas muita que poderia ter feito... enfim, não vale a pena olhar para trás (embora o faça com frequência e esse é o meu mal), porque corro o risco de tropeçar na mais pequena pedra que possa estar no meu caminho e têm sido algumas, bastantes.
Agradeço-te a partilha da amizade
Um beijinho muito grande


De Espanto a 23 de Novembro de 2007 às 00:25
Não tens que agradecer!
Eu sei o que é isso, porque os últimos dois meses foram complicados para mim! Sabes o que é olhar e ver a tua vida, clara e transparente, podendo veres todos os erros que cometeste, tudo o que podias ter mudado e não o fizeste? Eu escrevi algo que se chama "Clarividência!, foi essa visão que tive da minha vida, uma coisa estranhissíma! Como se a visse de fora, como se ela não fosse minha!
De há dois dias para cá estou bem melhor, mas eu pensava que estava a enloquecer, acredita!
Porque instala-se uma dor que não conseguimos suportar, não é física, é a nossa alma que dói e que chora! Cada qual com as suas razões!
Um beijinho e não agradeças! Eu costumo ter uma visão um pouco diferente das coisas!


De Estupefacta a 23 de Novembro de 2007 às 00:53
Uma visão diferente, mas real.
Essa clarividência trouxe-me angústia e dor, a tal dor na alma que quase me sufoca.
Por anos deixei de ser a F ., vivi apenas em função dos outros: do marido, da filha, dos pais.... Olhei para trás e vi que esta não era a vida que queria. Não me arrependo do que fiz em nada, mas arrependo-me e muito do que deixei por fazer.
Sei que ainda vou a tempo, mas não está a ser fácil. Tive de cortar e todos os cortes, por mais pequenos que sejam, provocam dor. É essa dor que estou a sentir. Tenho de seguir em frente, abandonar o passado, que me deu coisas boas, mas não quero permanecer lá atrás. Sei que me percebes.

Um beijinho grande


De Espanto a 23 de Novembro de 2007 às 18:42
Olá!

Claro que te percebo! E quanto....

Um beijinho e bom fim de semana!


De Sorrisoduplo a 21 de Novembro de 2007 às 09:08
Sorri amiga... é muito importante o fazeres nos dias tristes...
"É fácil ser agradável quando a vida corre como uma canção, mas o homem digno é o que sorri quando tudo vai mal.
Porque o teste do coração é a dificuldade, e ela sempre chega com os anos.
O sorriso que merece os louvores da terra é o que brilha entre lágrimas. "

E. W. Wilcox

Beijinho


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 22:03
Tens razão Lágrimatua

é nos momentos mais difíceis que devemos sorrir , mas ainda não estou a conseguir.
Um grande beijinho com muito carinho


De Genny a 21 de Novembro de 2007 às 09:36
Tenho muitos dias desses...tudo me faz chorar e fico melhor sozinha.
Um abraço


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 22:07
Genny

Vou dizer-te uma coisa que há muito que o sinto: considero-te uma pessoa extraordinária, amiga e de uma genuinidade inquestionável. Obrigada!

Um beijinho


De Anjos a 21 de Novembro de 2007 às 10:22
Há dias assim, mais valia não serem dias...


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 22:14
Olá Anjos

A verdade é que há dias que parecem mais noites, de tão escuros.

Um grande beijinho


De Milena a 21 de Novembro de 2007 às 10:45
Olá Amiga, mas que dsanimo tão grande é esse?
O desabafo e as lágrimas ás vezes são companheiras, mas que o não sejam por muito tempo, ânimo e um sorriso ou um abraço amigo faz-nos muitas vezes um bem inquestionável.
Envio um beijinho, e que essa tristeza se vá embora!


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 22:19
Querida Milena

As lágrimas por vezes são a minha única companhia.
Tomar consciência de determinadas coisas traz-nos angústia.
O teu abraço fez-me um bem inquestionável, acredita

Um grande beijinho


De artesã a 21 de Novembro de 2007 às 10:58
Amiga, manda a tristeza embora e abraça a vida! Beijinho para ti.


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 22:30
Querida Artesã

As lágrimas também fazem parte da manta da minha vida. Os retalhos têm sido únidos com esses fios.
Um grande beijinho


De nofimdoarcoiris a 21 de Novembro de 2007 às 12:06
Querida amiga, ficou muito triste em saber-te assim. Mas sei que há dias em que não é possível controlar as emoções. Mas sei também que chorar faz bem, ajuda a limpar a alma. Quando sentimos vontade de chorar devemos fazê-lo. Se tens alguém com quem desabafar, não hesites. Não há nada pior que guardarmos a tristeza só para nós.
Espero que a tua tristeza desague nesse mar de lágrimas e que te sintas hoje bem melhor.
Um grande beijinho


De Estupefacta a 21 de Novembro de 2007 às 22:27
Obrigada boa amiga
As emoções por vezes ficam incontroláveis e as minhas têm andado muito em ebulição. Chorar é, neste momento, a única forma que tenho para não explodir.

Um grande beijinho e obrigada por tudo, pela tua amizade.


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds