Terça-feira, 6 de Novembro de 2007

 

 

Hoje sinto-me particularmente vulnerável e isso reflectiu-se no meu dia, na minha profissão, na minha família.

 

Já há muito que não me lembrava de chorar por tudo e por nada.

 

 


 

 

 

1º POST

 

 

Fui a uma consulta de Endocrinologia. Consulta que me foi «arranjada» por uma grande amigo a quem muito agradeço e que tem sido espectacular.

 

Saí de lá com uma frustração incrível. Tomei consciência de determinados erros e das suas consequências.

 

A verdade é que há «complexos» que ganhamos na nossa adolescência que, quando não ultrapassados na altura própria, nos perseguem na nossa vida adulta.

 

Na adolescência tinha um complexo - era gorda.

Ouvi muitas vezes a frase «tu não és gorda, tens uma constituição diferente». Isto ainda me deixava mais complexada, porque sabia que o diziam para me alegrar.

 

O que é certo é que passei por vários momentos, fiz de tudo para abater os quilos a mais e nada.

Fiz 2 lipoaspirações , dietas com orientação médica e sem ela, ginástica que nem doida, deixei de comer ao ponto de ouvir a minha mãe dizer que «eu estava a caminhar para a morte», comia e de seguida vomitava (nem era preciso esforçar-me), fiquei doente, fui ao Tallon , ao Dr. Póvoas (o único que surtiu efeito)... tanta coisa e ainda não estou contente com o que vejo.

 

Pode parecer futilidade ligar tanto ao corpo, mas eu ligo e muito. Não gosto do que vejo, não me sinto bem.

 

Mais uma vez ouvi a célebre frase «há que distinguir fome de vontade de comer». Chamem-lhe o que quiserem. A realidade é esta: eu tenho sempre fome, vontade de comer.

As minhas amigas quando adoecem perdem o apetite, quando estão nervosas perdem o apetite, quando têm problemas perdem o apetite. EU NUNCA PERCO!

 

VOU TER DE ME EDUCAR ao nível da alimentação. Nada na minha vida foi conseguido de «ânimo leve» e esta perda de peso também não o vai ser... MAS VOU CONSEGUIR. Na próxima consulta (que é já dia 30) irei ver os resultados do meu esforço, da minha perseverança , da minha determinação.

 

 


 

 

 

2º POST

 

 

A minha Maria está apaixonada!!!!!!!!!

 

Tão querido... ela foi tão querida e contou-me:

 

- Sabes mãe, há uma rapaz lá na escola que é muito giro....

- Giro? Só um?

- Não, há vários , mas aquele é mais giro que os outros.

- Bom, isso quer dizer????

- Olha não sei. «Tipo», quando o vejo fico parada a olhar para ele. As minhas amigas têm de me dar um empurrão.

- Então Maria, estás apaixonada?!!!

- Sei lá, mãe. Tu já estiveste,  como é que foi?

- Bem filha, as coisas são diferentes de pessoa para pessoa, mas sentia um formigueiro na zona da barriga, suspirava, ficava horas a pensar nele.

- Então é igual. Sabes mãe, acho que estou apaixonada.

 

As lágrimas começaram a cair-lhe ao mesmo tempo que se abraçava a mim. Apertei-a com tanta força que acho que quase a esmagava e permaneci em silêncio por alguns segundos, que mais pareceram uma eternidade.

 

- Não chores querida, é normal, é bom estar apaixonada.

- Mas tu e o pai....

- Pois, mas a mãe não perdeu a capacidade de amar.

- Não? Não ficaste triste?

- Fiquei, claro. Mas um destes dias volto a apaixonar-me, disse-lhe tentando esboçar um sorriso.

 

 

Claro que o diálogo continuou, mas depois dela adormecer fiquei a pensar.

A separação causou-lhe receios, medos, incertezas.....

Será que vai ter medo de amar? Espero que não...

Oro para que isso não lhe aconteça.

 

Parte boa: a minha Maria está uma MULHER.

Parte menos boa: Estarei eu pronta para isso?

 

 


 

 

 

3º POST

 

Mais uma vez o meu pai ficou hospitalizado e isso deixa-me tão triste.

Ele é o meu porto de abrigo e não me consigo imaginar sem ele.

Eu sei que é a lei natural da vida, mas desejo tanto que ele viva pelo menos mais 20 anos.

 

No próximo dia 1 de Janeiro, os meus pais vão comemorar 50 anos de casados. Uma vida. Uma vida que não foi fácil, uma família que não nasceu num berço de ouro, mas onde abundou o amor.

 

 

 


 

 

4º POST

 

Falei com a Presidente do Conselho Executivo e vou levar uma turma, que arranja desacatos por tudo e por nada a 2 visitas de estudo:

 

1ª Ao Albergue de Xabregas, onde iremos fazer um dia de voluntariado.

 

2ª Ao IPO (7º Andar, mais concretamente), onde levaremos alguns presentes para aquelas crianças que tanto necessitam de saúde e de sorrisos.

 

São coisas muito fortes? Talvez... mas sou apologista que as coisas surtem efeito se forem vistas in loco».

Pode ser que comecem a relativizar as questões que tantas brigas lhes causam.

 

 


 

 

5ª POST

 

 

Amanhã responderei ao questionário que a minha amiga FLOR INCÓGNITA me deixou.

Perdoa-me, amiga, por ainda não o ter feito.

 

 


sinto-me Não sei

publicado por Estupefacta às 22:50 | link do post | comentar

9 comentários:
De Pedro de Sousa a 7 de Novembro de 2007 às 11:37
Ola

Post numero um
Vais conseguir seguramente. O que ainda não conseguiste foi um meio ou um modo de atingires os teus fins... mas com ajuda consegui-lo-as

Post numero dois
A primeira paixão é sempre uma delícia, tanto quanto o primeiro fim de namoro parece o fim do mundo... é a inocencia e a falta de experiencia que falam mais alto...
Pois... tambem eu sou filho de pais divorciados e andei as cabeçadas... e depois? Tive que aprender à minha custa de as relações são todas similares e todas diferentes...
Tens apenas que lhe dizer que aquilo que vos separou aos dois poderá nao acontecer entre ela e o eleito (eheheh)
Do resto, mãe-galinha, já falámos...

Post numero três
No comments...

Post numero quatro
Bom... talvez...
No Albergue vao dizer: isto a mim não me acontece...
No IPO vao dizer isto ja não me pode acontecer (esquecem-se que um dia vão ter filhos)
Alguns vao ficar sensibilizados... por dois ou tres dias...
A mente humana é curta, ingrata e quezilenta por natureza
Mas acho bem que se tente mesmo que só um se compadeça verdadeiramente é um elemento que se ganha

Agora que ja deves estar farta de mim despeço-me com um beijinho





De Estupefacta a 7 de Novembro de 2007 às 22:27
Olá Pedro, bom amigo!

Vou meter na cabeça que se emagrecer 2 quilos por mês, no final de 6 são 12 quilos. O meu problema é desistir quando não vejo resultados imediatos. Mas vou ter que ser paciente.
A Maria está a passar uma fase muito engraçada, fala com um entusiasmo do rapazito que só visto. Tento dar-lhe uma imagem bonita do amor, mas tens razão: ela vai ter de aprender por ela. sou mesmo uma mãe ultra galinha, não é?
O meu pai lá está, sem comentários mesmo.
No 4º Posto não sei se faço bem ou mal, se surtirá o efeito desejado ou não. a verdade é que aqueles miúdos têm de alargar o seu (deles) mundo.
Um grande beijinho


De Lua de Sol a 7 de Novembro de 2007 às 15:02
Como é um "4 em 1" nem sei por onde começar, acho que vai mesmo por tópicos...

1º - Amiga, não sabia que tinhas um problema de peso. Provavelmente, nem é assim tão grande, mas faz-te sentir mal e por isso passa a ser um problema. Eu sou um pouquinho rechonchudinha (não balofa) e se fizesse uma dieta só me faria bem, mas não sei porquê não sou muito complexada. Acho que tenho muita auto-estima... E como em termos de saúde não sinto nada - não tenho colestrol , tenho tensão baixa -, vou deixando andar. A minha constituição óssea não é seguramente para top model , sou larga de ombros e de ancas, apesar de ter cintura fina e pernas altas...Sou robusta. E acho que sempre encarei isso por esse prisma. Claro, quando passo muito das marcas impostas por mim, faço uma mini-dieta . Gosto de comer, adoro comer, mas não passo a vida com fome. Não consigo é deixar de comer o que gosto. E como fisicamente (no conjunto) sempre me disseram que era muito agradável, acho que nunca me esforcei a sério para ter o peso certo. Se a imagem que tens não te agrada, então, apoio-te nesse desejo de mudança. Porque temos que gostar de nós, do que somos, de nos ver ao espelho. Só assim estaremos munidas de confiança para sermos felizes. Muita força! Mas não queiras metas que depois não consigas manter, para não te desiludires. Tenta acertar com um peso e uma imagem que te pareçam razoáveis e aceitáveis. É o que faço, para me sentir bem comigo mesmo e não viver eternamente em sacrifício.

2º A Maria apaixonada, que enternecedor! Acho que aquele vosso momento a duas foi lindíssimo e mostra bem a relação maravilhosa que tens com a tua filha. Uma relação que todas ansiamos ter com os filhos quando já estiverem assim mais crescidinhos, quase na adolescência. Descansa, ela não terá medo de amar. Porque o amor quando bate não se controla. Pode é ter uma ideia mais realista do romance e a noção de que nem sempre o que começa fantástico dura, muitas vezes acaba de forma bem amarga. Eu sou filha de pais divorciados. E criei uma imagem muito própria de um casamento, de uma relação. Sempre desejei criar a família "perfeita", porque não tive uma... Nunca deixei de acreditar que era possível, apenas fui mais cautelosa na escolha, exactamente por ter "vivido" no meio de algo que não deu certo. Isso não me acabou com o sonho mas abriu-me os olhos para certos pormenores. Por exemplo, homens com feitio parecido ao meu pai, não muito obrigado! Ela vai descobrir o seu caminho. Não te preocupes. A Maria é linda...um doce.

3º Não há idade para sentir falta de um pai ou de uma mãe. Seremos sempre filhos e eles serão sempre nossos pais. Pode haver necessidade de um maior auxílio dos progenitores no início da vida adulta mas a necessidade emocional é eterna, especialmente se forem nossos pais biológicos e pais do coração! As melhoras para o teu pai. Vai correr tudo bem, pensa positivo.

4º Ora aí está! Concordo completamente contigo! Sou apologista de mostrar a vida real, de chamar a atenção para coisas que realmente vlham a pena. Além disso, ainda vão ajudar efectivamente os outros, com o voluntariado e com a visita a crianças que não têm oportunidade para se portar mal... Uma professora interessada. Precisavamos de muits mais assim. É por seres assim que te tenho em tanta consideração

Beijocas grandes


De Estupefacta a 7 de Novembro de 2007 às 22:40
Olá Sara
Realmente desta vez excedi-me. Não sei o que me deu, mas desatei a escrever e não parava.
1º Post : Tenho, de facto, excesso de peso (que ainda não é obesidade), mas não gosto. Se calhar dei uma imagem exagerada, mas tudo o que sejam mais 5 ou 6 quilos para mim já é muito. Dou importância a isso. O que me vale é ser proporcional , eh eh.
Eu não gosto de comer, não tenho prazer nisso. Se pudesse alimentava-me de comprimidos, mas tenho fome. Por isso, toca a encher a barriga que pode ser com pão... tenho é que atestar..
2º A Maria está, de facto, a passar uma fase muito gira. É delicioso ouvi-la falar (digo eu que sou uma mãe toda babada). O meu receio é que ela não «escolha» o modelo mais ajustado, mas um modelo que já conhece. Espero bem que não.
A miúda fala com um entusiasmo do António que até fiquei com vontade de o conhecer (para dar o meu aval , claro eheh ).
3º Post . Pois, ainda preciso muito dos meus pais e eles são parte da minha vida. Mas sei que ele vai viver mais uns 20 anos.
4º Post . Os miúdos vivem num mundo fechado, só o que é deles é que importa, julgam-se o centro do mundo e pensam que tudo gira à sua volta. Têm de conhecer novas realidades e realidades mais duras para poderem dar valor e minimizar os problemas que arranjam e a que dão tanta importância. Vamos ver se resulta.

Obrigada pela tua amizade. Tens sido impecável e um excelente exemplo de vida, de coragem e de força para mim.

Mil beijinhos


De daplanicie a 7 de Novembro de 2007 às 18:35
!º post
Nem imaginas como te compreendo. Até ter a minha primeira filha parecia um palito e a minha mãe dava-me montes de coisas para eu engordar porque tinha medo que eu ficasse tísica. Na altura não fizeram efeito, mas passados anos foi uma beleza. É um sofrimento para mim fazer dieta. Fui à nutricionista há 2 semanas e já perdi 2 kg...mas a que custo. E quando ela me disse que tinha que fazer regime para o resto da vida ia desistindo.

2º post
Olha, o meu já anda "atracado" a uma donzela há uns meses. Aquilo até tem que ver, ele às vezes a desviá-la e ela sempre agarrada a ele que parece uma lapa. As crianças agora são muito precoces!! :-)

3º post
Se Deus quiser vai tudo correr pelo melhor e a esses 50 anos ainda se juntarão mais alguns. Ainda hão-de festejar as bodas de diamante, vais ver. Pensamento positivo!

4º post
Completamente de acordo. Nada melhor do que um tratamento de choque para abrirem os olhos e verem como são previlegiados.

5º post
Também já respondi a esse inquérito. Parecem cogumelos a nascer na blogosfera. :-)

Para terminar envio muitos beijinhos com muita amizade


De Estupefacta a 10 de Novembro de 2007 às 14:31
Olá Luz Rosa

É o que me espera: cuidado com a alimentação para o resto da vida... mas não vou desistir. A verdade é que se me descuido.... ganho logo uns 2 quilos (no mínimo).
A Maria está numa fase muito engraçada, mas tenho receios. Eles crescem e com demasiada informação em vez de conhecimento. Para além disso julgam-se detentores de uma verdade e sapiência absolutas (nada que também não o tivéssemos feito, eu sei). A verdade é que os tempos mudaram e muito e não julgo que tenhamos beneficiado muito com tanta mudança (não tem sido aproveitada da melhor forma e é pena).
O meu pai está melhor, bem haja.

Penso que os miúdos precisam de perceber que o mundo na gira à sua volta, que há outras realidades muito duras e cruéis . Espero que resulte.
Um grande beijinho e bom fim de semana


De drink a 7 de Novembro de 2007 às 20:38
Bem, para quem sofreu de falta de inspiração!

1º post : Também tenho alguns complexos, um deles é os dentes. Apesar de viver perfeitamente bem com essa situação, e de leva-la num tom de galhofa, no que toca a rir, fecho a boca. Mostrar os dentes em fotografias era uma utopia. Mas estou a remediar o assunto, e como sei que o meu está bem encaminhado , tenho a certeza que o seu também estará e será certamente superado!

2º pot : Também já tive oportunidade para reparar nesse facto. as anotações que faço: é muito bom ela desabafar assim consigo. Não desvalorize estas paixonetas da Maria, porque são cruciais , para saber lidar com as relações do futuro, digamos que as paixões adolescentes são o estágio para as próximas.
Temos que fazer ver à menina que nem todas as relações acabam da mesma forma!

3º post : força.. muita força mesmo! e quando digo isto é sincero.

4º post : as minhas turmas sempre foram das piores da escola (esta que é a mesma desde o segundo 10ºano foi +/-) mas no que tocaa a humanismo éramos enormes, muito unidos, muito compreensivos, muito dados, acho que não foram as tentativas dos profs que nos fizeram alterar a nossa maneira de estar na aula se bem que um prof pode ajudar e muito, e isso nota-se de aula para aula!
Foi mais a necessidade de crescer, e de saber estar, de não ligar a determinadas brincadeiras. Mas não podemos por de parte carácter de cada um. Ainda hoje se for preciso também faço birra nas aulas, por exemplo, a minha prof de português e por excelência implicativa , na terça cheguei atrasada , mudei fui para o lugar, troquei de cadeira porque era muito baixa, e fechei uma beca a persiana porque o sol me batia nas costas, pois a madame começou logo a mandar bocas, tass ! disparatou de tal forma que só lhe disse que se quisesse podia ir embora. É preciso uma compreensão de parte a parte, se não as coisas não funcionam, e não é só pelos alunos serem mais novos, coisa que os profs têm a mania de dizer, que são garotos!




Bjinho grande à mãe e à apaixonada! Como está a correr o projecto?!


De Estupefacta a 10 de Novembro de 2007 às 14:36
Há alturas em que o que tu me dizes «me toca profundamente». Puxa, a tua família tem de ter muito orgulho em ti. És uma jovem espectacular, com valores muito sólidos e com um altruísmo pouco comum hoje em dia.

Um grande beijinho nosso.

(o projecto não está a correr muito bem, pelo menos como eu esperava, mas oportunamente falaremos)


De Infiel a 10 de Novembro de 2007 às 20:50
comecei pelo teu ultimo e quando aqui cheguei fizeste-me chorar, pela ternura pela tua filha, da sua emoção e de prtilhares esses sentimentos

Sabes eu acredito na força de vontade pessoal, que criamos o nosso mundo com o nosso pensamento, toda a minha vida foi comandada por mim, as situações cruzadas, eu venci-as

não tenho problemas de peso, se bem que coma desalmadamente, como de tudo e a qualquer hora e sempre mantive os meus 50kg, mais 2 menos 2, não passa daí, felizmente porque basta pensar que não posso vestir determinada coisa, para andar "doente" mas, rapidamente os perco mas não te saberei dizer exactamente como, porque nunca fiz dietas, basta andar mais triste, menos energetica e, deixo de comer, esqueço-me de comer, pura e simplesmente e quando "acordo" voltei ao meu peso
não sei que te diga alem de que, mantenhas essa determinação e tens confiança em ti mesma

ja fui formadora numa escola onde os problemas sociais e economicos, de cada aluno, eram tão graves que em vez de leccionar, conversavamos, haviam aulas que tinha de deixar de pensar na materia, porque os miudos (entre 15 e 18 anos), tinham uma vida alem da imaginação mais fertil e mais escabrosa
Nós somos humanos e devemos ajudar o proximo, esquecendo, por vezes, os chamados deveres sociais Seio que vais ter importância na vida desses meninos, porque tu queres e tens fé

as melhoras do teu pai e muita força de ti para ele, porque eletambem conta com ela
Pensamento positivo!!!

para a Maria... um sorriso, nós jamais esquecemos nossa primeira paixão, mesmo quando nos rasga o coração, aprendemos a valorizar o sentimento e o significado da vida
e sempre nos lembramos de como amar, mesmo quando pensamos que ja não seremos capazes de o tornar a fazer
Coração aberto e sorridente, esse é o nosso maior amor, amar por amar

Um sorriso com muita luz e confiança




Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds