Sexta-feira, 9 de Novembro de 2007

 

 

 

 

 

 

 

As pessoas afivelam uma máscara e ao cabo de alguns anos acreditam plenamente que ela é o seu verdadeiro rosto. E quando a gente lha arranca, ficam em carne viva, doridas e desesperadas, incapazes de compreender que o gesto violento foi a melhor prova de respeito que poderíamos dar.

 

Miguel Torga

 


 

 

Espero que desta vez este post não dê uma mensagem de erro e que o tenha de apagar de novo.

 


 

 

 

Desta vez não recebi por email. Esta frase está escrita numa das paredes da minha escola.

 


sinto-me Sem máscaras

publicado por Estupefacta às 15:07 | link do post | comentar

7 comentários:
De Pedro de Sousa a 9 de Novembro de 2007 às 20:34
Ola

É bem uma frase de médico... quantas vezes não é preciso arrancar a mascara que as pessoas poem demonstrando a verdade...

Beijinhos


De Estupefacta a 10 de Novembro de 2007 às 14:09
Pois é Pedro
às vezes não é fácil, está bem colada e, quando o fazemos, vêm também atrás parte do nosso rosto.
Um grande beijinho e bom fim de semana


De drink a 9 de Novembro de 2007 às 22:38
Antes demais devo dizer que a literatura portuguesa é mesmo muito boa (apesar de não ler muito sei apreciar ).

Que posso eu dizer se o Torga já disse tudo. Mais vale estar calada e interiorizar..!
Obrigado por partilhar..

Bjinho grande.


De Estupefacta a 10 de Novembro de 2007 às 14:10
Olá Diana

Eu é que te agradeço e sabes bem o porquê. Tens sido magnífica, sem máscaras.

Um grande beijinho


De daplanicie a 10 de Novembro de 2007 às 16:10
Uma frase magnífica que poderia originar inúmeras reflexões sobre esse assunto. Gostei muito!!
Beijinhos


De Infiel a 10 de Novembro de 2007 às 19:39

Somos o que somos... dependendo com quem estamos e onde estamos

somos animais sociais que se adaptam a tudo, que tudo transformamos, atá a nós mesmos

Ser verdadeiramente verdadeiro..... nem cada um sabe até que ponto é uno na sua verdade

Mas fingir porque ..... aí sim, criamos mascaras e vamos acreditando que essa mascara é a verdadeira até que... uma altura temos de a retirar, porque precisamos de ser nós proprios, mesmo correndo o risco de sermos desprezados e desagradar a quem mais amamos mas..
quando essa altura chega... demos um passo para a felicidade interior e equilibrio social

Gostei do tema


jocas




De Lua de Sol a 11 de Novembro de 2007 às 15:05
Adoro Miguel Torga.
Humano que repara nos humanos. Homem de palavra simples, de sentimentos genuínos... Um dos meus livros eleitos é "Novos Contos da Montanha". Adoro.

Não gosto de máscaras, nem no Carnaval lhes acho muita graça, mas compreendo que certas pessoas precisem... E se as usarem muito tempo, quando a tirarem vão sentir-se despidas num palco, com uma plateia imensa a assistir à sua nudez...

Beijocas


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds