Segunda-feira, 9 de Julho de 2007

Na semana passada estava numa reunião de planificação do próximo Ano Lectivo e chamei a atenção para o maior dos problemas das nossas escolas (quer de alunos, quer de professores): A MOTIVAÇÃO.

MOTIVAÇÃO, o que é isto? O que me faz sair de casa animada, tendo a consciência do que «me vem pela frente», do dia que vou ter de passar, do tempo que não passa...

O que faz com que uma ESCOLA seja um lugar estimulante, onde se poderá aprender coisas novas, onde se poderá partilhar experiências, vivências e onde os resultados positivos têm de aparecer?

Muitas coisas contribuem para o sucesso da aprendizagem: políticas, espaço físico, meio envolvente, recursos humanos.... Mas, sinceramente, acredito que o PRINCIPAL FACTOR DA MOTIVAÇÃO são AS ATITUDES DOS AGENTES LIGADOS AO ENSINO.

 

Vou contar uma história (até porque gosto de «ensinar» com histórias, com exemplos práticos e simples):

 

«Certa vez, uma matilha de lobos estava a percorrer uma floresta, quando dois deles caíram num buraco. Assustado o grupo rodeou o buraco e, quando perceberam quão profundo era, gritaram: não têm hipóteses, podem considerar-se mortos.

Os dois ignoraram o aviso e tentaram, com todas as suas forças e vontade, pular e sair daquilo que mais parecia um precipício...

O restante da matilha continuou a gritar, dizendo que não adiantava tentarem sair, porque o buraco era demasiado fundo.

Depois de algumas tentativas frustradas, um dos lobos deu ouvidos ao que lhe diziam e DESISTIU, deitou-se e esperou pela morte.

O outro lobo, no entanto, continuou a sua luta, pulando com toda a sua força. Mais uma vez, os que assistiam não paravam de dizer que o seu esforço de nada lhe iria valer e que iria sofrer ainda mais, que o melhor era morrer o mais depressa possível.

Enquanto a matilha gritava, o lobo no fundo do buraco pulava com tanta força e coragem que... conseguiu sair do buraco.

Quando isto aconteceu, os demais lobos perguntaram-lhe por que razão não lhes tinha dado ouvidos e não tinha desistido. Foi então que o lobo explicou que era SURDO e que, durante todo o tempo em que   gritavam, pensou que lhe estavam a dar coragem.»

 

 

Em suma: Existe poder de VIDA e de MORTE no que se diz. Dizer palavras de encorajamento a alguém que se encontra a passar um momento difícil dá energia e ajuda necessária para ultrapassar um obstáculo.

Um palavra destrutiva, dita a alguém no momento errado, poderá levá-lo ainda mais para o fundo do abismo.

Temos de ter CUIDADO com o que dizemos. Devemos utilizar palavras positivas para todos os que se cruzam no nosso caminho.

o ENCORAJAMENTO não é uma «ferramenta» útil só para professores, mas para todos.

Pais, colegas, filhos, chefes... todos nós precisamos de ouvir: «TENTA, QUE VAIS CONSEGUIR

ESPECIAIS não são os grandes inventores, cientistas, técnicos.. (basta lembrarmo-nos do TITANIC)....

ESPECIAIS são todas as pessoas que «gastam» do seu tempo para ENCORAJAR quem precisa.

 

 

 

 


sinto-me

publicado por Estupefacta às 20:30 | link do post | comentar

1 comentário:
De drink a 10 de Julho de 2007 às 08:41
Nem só na escola, mas na vida toda é preciso esse empurrãosinho. No entanto, a altura da escola é quando as pessoas formam a sua personalidade. E os professores, bem como os colegas, são responsáveis por isso. Mas também devemos ter uma pontinha de ambição, a ambição é sempre um bom empurrão.
Confesso, que, as vezes também me sinto sem esse empurrão, na escola e na vida. Na escola, sou uma boa aluna, mas contento-me com o razoável, se eu quize-se tirava altas notas mas… não estou para me matar! (Acho que me vou arrepender disto um dia eheh). Gosto especialmente de um prof. pela maneira que nos coloca como alunos. Ele é prof. de A.I. e de B.P. (que é como quem diz, criação de sites e programas, edição de videos, etc.), ora bem, ele parece que a namorada não lhe corresponde (é memso o que parece), e anda quase sempre mal disposto(chamam-lhe o «bixo»), sempre muito frontal também (gosto disto!), os meus colegas ficam apavorados (mas na minha turma tem 15 / 16 anos), ele colocanos como se ele foçe o patrao/cliente e exige de nós ao maximo. Acho que ele faz bem, no estagio certamente estaremos com uma postura diferente.
Na vida, os amigos são sempre uma coisa estranha neh? Deixam muito a desejar… ou se calhar estou iludida e não são meus amigos.

Muito bom post
Bjinho grande…


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds