Quinta-feira, 16 de Abril de 2009

 

 

(Retirada da Net)

 

 

A Maria chegou-se ao pé de mim e perguntou-me:

 

- Tu gostas de mim, mãe?

- Claro que sim, mas que disparate é esse?

- É que estás sempre a gabar a Beatriz?

- A Beatriz? Qual Beatriz?

- A da Tia Alda. Estás sempre a dizer que ela é muito inteligente.

- E é. Já viste as coisas que ela faz?

- Então e depois? Ela é inteligente naquilo e eu sou inteligente noutras coisas.

 - Bem filha, essa vou ter de contar à Tia Alda.

 

A verdade é que fala-se muito no reforço positivo e, por vezes, esquecemo-nos de o dirigir a quem mais amamos e a quem mais precisa de o ouvir de nós - os nossos filhos.

A importância das nossas palavras assume, nestas idades sobretudo, uma importância e uma grandiosidade  nas suas cabeças que não conseguimos imaginar. Ou melhor, imaginar até conseguimos porque já fomos adolescentes, mas tendemos a esquecer aquilo que nos custava e não gostávamos de ouvir dos nossos pais.

 

É só tentarmos mudar o discurso: tu vais conseguir, este desafio (não problema) vai ser  fácil de ultrapassar, tu tens capacidades extraordinárias, tu és inteligente, tu és linda (o), tu és importante para mim.

 

Pode ser feito como exercício..... Eu acredito que as pessoas, os nossos filhos se vão formando com a ajuda das palavras que proferimos.

 

(ervas daninhas.... não. Já há quem as semeie muito no 'nosso quintal').

 

 

 



publicado por Estupefacta às 22:11 | link do post | comentar
|

4 comentários:
De Visitante a 17 de Abril de 2009 às 09:27
É isso mesmo.

Eles formam-se com TODAS as palavras que proferimos.

Por isso, há que ter um especial cuidado com as palavras.

A tua Maria tem ainda um longo caminho a percorrer, e esta é a idade em que começa a abrir verdadeiramente os olhos para a vida. É a altura em que ela começa a crescer. Resta saber se como adolescente fútil (infelizmente há aí tantos) ou como uma mulherzinha.

Informação não lhe falta.

Mas há que saber geri-la, não é?...

Beijinho, Estupefacta
Visitante


De Estupefacta a 17 de Abril de 2009 às 13:38
Pois é... essa é a grande questão. Há coisas que me preocupam, acredita. Há coisas que estão nos genes (e mais não digo).
Beijinho grande


De kiko_julho_2005 a 17 de Abril de 2009 às 11:23
Fizeste-me recordar os meus pais.. a falta de incentivo da parte deles. Mas consegui!!! Agora acredito que teria sido bem mais fácil com apoio.. apoio este que irei sempre dar ao meu filho. Tal como acredito que fazes com a Maria. Obrigada por lembrares este pequeno mas tão grande pormenor que faz parte das nossas obrigações. Beijinhos


De Estupefacta a 17 de Abril de 2009 às 13:41
Amiga
Isso só demonstra a mulher e mãe valorosas que és. O Kiko tem muita sorte em ter nascido de ti.
Ainda bem que não desististe e agora sei que essa força irá ser passada para o Kiko . Admiro-te muito.
Um grande beijinho[(FS)]


Comentar post

mais sobre mim
online
Passaram por cá
PageRank
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Add to Technorati Favorites View blog authority
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa Top de Blogues
tags

todas as tags

eXTReMe Tracker
blogs SAPO
subscrever feeds