Terça-feira, 14 de Abril de 2009

 

  

(Retirada da Net)

 

 

Terminei há muito pouco tempo uma formação sobre a Avaliação do Desempenho Docente. Não fiz esta formação por causa dos créditos e não foi a primeira vez que fiz formação. Há imensas pessoas que pensam que agora é que os professores são obrigados a fazer formação. Pois, é um engano. Em 16 anos de ensino sempre fiz formação e depois de ter efectivado sempre fiz, no mínimo, formação anual de 25 horas. Portanto, isto para mim não é novidade. Ah, e também sempre fiz formação na minha área ou em áreas que considerava importantes para a minha formação, como por exemplo, em Powerpoint. Dar aulas e fazer apresentações em Powerpoint é uma mais valia e bem mais agradável para quem assiste. Há um potencial inesgotável de coisas que se podem fazer (como as olimpíadas da História, por exemplo, e que os alunos tanto gostam).

Quando o formador (uma pessoa bem conhecida do meio político e da educação, mas que não vou dizer o nome, por várias razões) me perguntou, na primeira sessão, a razão da minha escolha por aquela oficina de formação respondi: «Quero perceber até que ponto este modelo de avaliação poderá contribuir para a  melhoria do meu desempenho enquanto docente.»

O olhar espantado de alguns dos colegas foi notório. Quase todos haviam dito que precisavam de aprender como preencher esta ou aquela ficha (de objectivos, de observação de aulas, de auto-avaliação, etc., etc., etc.). Não tenho por hábito mentir e, por isso, disse a verdade.

Agora a verdade vai ter de ser escrita e é aqui que a porca torce o rabo. A verdade é que a minha convicção no início da formação se fortaleceu ainda mais: ESTE MODELO DE AVALIAÇÃO É, TÃO SÓ, UMA MEDIDA ECONOMICISTA. Em nada servirá, a meu ver (e provem-me o contrário, por favor) para melhorar o meu desempenho, em nada servirá para destacar os «melhores professores». Pelo contrário, servirá para destacar os que mais holofotes ligarão para as aulas assistidas e para as poucas acções que realizaram , realizam ou realizarão, bem como para destacar quem os Conselhos Executivos e as Direcções quiserem.

Sou congruente com aquilo que digo e para que conste nem para o MUITO BOM estou a trabalhar. Fiz greve, participei nas manifestações.... ter aulas assistidas não iria fazer qualquer sentido com aquilo que sempre defendi e por aquilo que lutei.

Nem por isso deixo de fazer as coisas para os meus alunos. Não faço só porque contratualizei. Aliás, confesso, às vezes tenho vontade de fazer só mesmo o que contratualizei nos objectivos, porque é por isso que vou ser avaliada (para o BOM, entenda-se), mas..... o mais importante são os alunos (e não é demagogia nem para ficar bonito). Gosto de estar com eles, de dar aulas, de ensinar, de os ouvir, de os esclarecer, de os preparar para a vida.

Por tudo o que me disseram na oficina de formação não resisti, na última sessão,  em dizer ao formador qualquer coisa deste género. «POR TUDO O QUE FOI DITO, ESTOU CADA VEZ MAIS CONVICTA DE QUE SOU UMA PROFESSORA EXCELENTE».

 

Se pensam que vou por fotografias das coisas que fiz.... desenganem-se. É-me pedido um portfólio e não uma capa onde guardo os trabalhos que realizei na primária - agora 1º Ciclo.

 

Em síntese, AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, é uma medida economicista, que visa apenas a poupança de alguns euros (pena que não se pense o mesmo em relação aos administradores de algumas empresas e bancos, mas enfim), que visa premiar os «preferidos», que em nada acrescenta de benéfico à minha competência nem ao perfil que me é exigido.

 

(Só um aparte e uma curiosidade: fiquei a saber que a Senhora Ministra da Educação foi aluna na escola onde dou aulas ).

 

 



publicado por Estupefacta às 21:32 | link do post | comentar
|

3 comentários:
De Caminhando... a 14 de Abril de 2009 às 22:46
Tudo o que dizes faz imenso sentido, e pelas opiniões dos meus professores a opiniao é similar!
É de louvar que mesmo com isso tudo, o que te importa são realmente os alunos, a sua aprendizagem e a sua preparação para a vida!
Beijinho*


De Estupefacta a 14 de Abril de 2009 às 23:40
Olá Joana
Podes não acreditar, mas estou convicta de que este modelo de avaliação é o mais injusto de todos. Não permeia os processos de aprendizagem, apenas resultados e tu sabes que nem sempre os resultados correspondem ao nosso esforço, ao nosso empenho.
Acho que esta questão tornou-se política e com o governo a fazer-se valer do poder. Mas é a minha opinião. Agora de uma coisa estou certa, e sem querer ser repetitiva, este modelo em nada vem contribuir para melhorar o desempenho dos docentes.
Um beijinho


De happyend a 17 de Abril de 2009 às 17:12
Queria só contar-te o que se passou numa das minhas aulas e que é sobre este assunto.

Estava eu a explicar aos alunos porque motivo era importante a sua avaliação. (são miúdos do 5º ano que achavam que não precisam de testes) Como conclusão da explicação e reforço do meu ponto de vista, disse-lhes que também os professores eram avaliados.
O mais arrebitado responde-me: "mas eu vi na televisão que os professores também não querem ser avaliados!".
Depois de uma gargalhada lá lhe expliquei que os professores não concordavam com o modo como seriam avaliados e não com a avaliação em si. Disse-lhe também que, por exemplo, os professores seriam avaliados por outros professores e perguntei-lhe se ele gostaria de ser avaliado por um colega da turma.
A resposta foi um claro não da turma. O aluno ficou a olhar para mim com um ar pensativo e depois disse: "Professora! E se os colegas não gostarem de si??? Podem lhe dar negativa só por isso!"


Bem, este é um dos pontos dos quais discordo claramente. Quem me garante que o meu avaliador tem realmente competências para o fazer? Além disso, podem surgir situações de má avaliação apenas e só pelo tipo de relação pessoal que se tem com esse avaliador. E se até uma criança de 10 anos percebe isso, não sei como o resto do país não o consegue fazer!


Comentar post

mais sobre mim
online
Passaram por cá
PageRank
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Add to Technorati Favorites View blog authority
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa Top de Blogues
tags

todas as tags

eXTReMe Tracker
blogs SAPO
subscrever feeds