Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

 

 

(Retirada da Net)

 

Vem este post a propósito de um post da minha amiga Daplanície sobre o facto da família ser a âncora de toda a educação. Vou passar, então, a relatar o momento em que percebi que antes de ser professora sou mãe e que esta é a minha profissão 24 horas por dias, 365 dias por ano e... adum eternum.

 

A Maria tinha uma festinha de Natal no 1º ano do 1º Ciclo. Eu tinha em simultâneo uma festinha na minha escola com a minha direcção de turma da altura. O dia e a hora da festa foram marcados pela direcção e não por mim. 

Pensei, bem sou professora, esta é a minha profissão e, por isso, vou ficar com os meus alunos.

Em má hora optei por isto. À noite, quando regressei a casa, as palavras da minha filha fizeram-se ouvir: 

- «Todos os meninos tinham lá os pais, menos eu que só tinha a avó Rosa (a ama que a criou desde os 3 meses de idade)».

 

Na altura, aquelas palavras da minha filha tocaram-me o mais fundo do meu ser. Percebi que a pessoa mais importante da minha vida era a minha filha, percebi que poderia viver sem os meus alunos, que poderia ter outra profissão, mas.... mas não poderia deixar de ser mãe, nem poderia viver sem a minha filha.

Desde esse dia, aconteça o que acontecer, tenha todas as faltas que tiver, deixe os meus alunos todos, NUNCA, mas NUNCA mesmo vou deixar de participar nas «coisas» da minha Maria. 

Lembro-me de ficar a brincar com ela e de lhe ler uma história ou 2 ou 3 até adormecer. Lembro-me de adormecer primeiro do que a Maria e de ter de pôr o despertador para as 23H30 ou 24H00 para poder acabar os trabalhos que havia deixado. Aquele era um momento único, ficasse o que ficasse.

Não posso nem quero que a minha filha fique em segundo plano. Não posso nem quero ouvir de novo aquelas palavras. 

 

 


sinto-me mãe

publicado por Estupefacta às 16:41 | link do post | comentar
|

12 comentários:
De Genny a 25 de Novembro de 2008 às 17:08
Eu sempre estive presente na vida da minha filha, pedia para gozar um dia de férias em dias de festinhas escolares e nunca me arrependi de tal. Mas sei que a minha filha guarda uma grande mágoa, porque o pai está quase sempre ausente!
Enquanto puder irei sempre acompanhá-la!
Um grande abraço para as duas e os parabéns atrasadotes à Maria


De Estupefacta a 25 de Novembro de 2008 às 18:05
Eu não fazia isso até então. Agora ponho sempre o artigo 102º, que é o tal que se desconta nos dias de férias.
Não fiques triste em relação à tua Tesouro e ao pai. Um dia havemos de falar sobre isso. As coisas por cá não são muito diferentes, mas o que importa é que elas nos têm.

Beijinho grande para as duas


De Jorge Soares a 25 de Novembro de 2008 às 21:39
Olá

Tens toda a razão, podemos ter muitos empregos, muitos patrões, muitas coisas, mas os nossos filhos só crescem uma vez. Por cá partilhamos tudo, até as reuniões com os professores que como são na mesma escola são à mesma hora, nos turnamos uma vez vou à da miúda e a mãe à do Miúdo e na vez seguinte trocamos, porque caso contrário os miúdos ficam chateados.... os nossos filhos são muito mais importantes que tudo.

Beijinho
Jorge


De Estupefacta a 28 de Novembro de 2008 às 23:17
Aqui em casa sempre fui eu quem foi às reuniões, embora o pai apareça sempre que pode.
Tomei consciência da importância que tem a presença dos pais naquele dia e, desde aí, fique o que ficar , não deixo de estar presente.


De blogando-me1 a 25 de Novembro de 2008 às 21:43


De Estupefacta a 28 de Novembro de 2008 às 23:17
Obrigada amiga. És muito importante para mim.


De * * Grilinha * * a 25 de Novembro de 2008 às 22:13
Tocaste num ponto muito importante.

Eu estive sempre lá nas festas da Creche (a Tabaqueira tinha creche para os filhos dos trabalhadores até aos 3 anos), depois no Valsassina até eles terminarem o 12º ano e na recepção de diplomas na licenciatura.

O Pai trabalhava fora de Lisboa e à noite dava aulas (há 25 anos que o faz) no Ensino Superior que não é compativel com faltas.

Eu (mesmo a estudar à noite) estava lá no final de cada período, na festa da comunhão, na festa do ballet dela, na festa do fim de ano escolar.

Quando adoeci e fiquei internada o Pai sentiu que tinha de estar presente pela 1ª vez em todas as reuniões e o resultado foi o que ele menos esperava.

- O Pai agora até vai ao Colégio e faz-nos surpresas (diziam os dois em coro)

Hoje já são adultos mas o Pai nunca mais deixou de os acompanhar e apoiar a partir desta altura (de há 10 anos para cá)

Vamos falhar a cerimónia de entrega de diplomas do MBA dela no dia 18 de Dezembro em Fontainebleau mas o marido vai lá estar para fotografar a festa e trazê-la de volta a Portugal e aos mimos.

Profissão de Mãe: Doutorada em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas.

Beijinhos


De Estupefacta a 28 de Novembro de 2008 às 23:20
Doutorada em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas. Nunca tinha pensado nisto, mas é a verdade.
Não vão falhar a entrega do diploma, vão estar apenas longe fisicamente. De certeza, que o pensamento dela vai estar convosco.
Que tudo te corra como desejas.
Um grande beijinho


De dolce_vita a 26 de Novembro de 2008 às 00:04
Amiga
MÃE,é a única profissão que nunca sofrerá com o desemprego.Com aumento ou congelamento salariais.É um emprego sem horário,entrada ou saída...a única remuneração é o amor incondicional.
Um beijinho para mãe e filha
RS


De Estupefacta a 28 de Novembro de 2008 às 23:21
A minha filha é a minha vida.
Obrigada querida Rosa por tudo o que representas para nós e muito em especial para a Maria.


De Marta a 26 de Novembro de 2008 às 12:09
E são eles que são verdadeiramente importantes.
Sabes que depois de jantar ... esqueço tudo ... só quando adormecem é que me dedico aos afazeres domesticos
E que eles crescem tão rapuido
Beijinhos


De Estupefacta a 28 de Novembro de 2008 às 23:23
Eu faço exactamente o mesmo. Até a Maria adormecer, todo o meu tempo é passado com ela, se bem que agora vai preferindo a companhia dos amigos, tal como nós o fizemos.
Beijinho amiga e obrigada pela tua sempre presença


Comentar post

mais sobre mim
online
Passaram por cá
PageRank
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Add to Technorati Favorites View blog authority
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa Top de Blogues
tags

todas as tags

eXTReMe Tracker
blogs SAPO
subscrever feeds