Terça-feira, 15 de Julho de 2008

 

 

Após 15 dias de ausência, eis-me de novo aqui por estas bandas.

 

A vida exige sacrifícios e tive de fazer este. Estive 15 dias em serviço longe da minha Maria. Nunca tinha ficado tanto tempo «sem ela».

Fui fazer colónias com os miúdos da minha escola. Porquê? Porque a vida está cara e este dinheirinho extra vem mesmo a calhar, porque considerei que era uma experiência única e que deveria ser gratificante. Considerei e foi de facto. Vivi momentos únicos, conheci miúdos espectaculares, com experiências de vida dramáticas, carentes de tudo, mas cheios de afecto para dar.

Este tipo de experiências propícia aos miúdos a realização de coisas que nunca teriam oportunidade de as fazer, mas também lhes dá alguns ensinamentos úteis para as suas vidas.

Foi positivo ver que já esperavam por mim para começarem a comer, que já faziam a sua higiene pessoal sem que para isso estivesse sempre a lembrar-lhes, que me iam desejar uma boa noite antes de se deitarem.

Na hora da despedida, as lágrimas foram inevitáveis. Trouxe a minha mala cheia de cartas onde se podem ler «professora obrigada pela paciência que teve, adoro-a, etc., etc.». O Miguel pediu-me para nunca o esquecer e nunca o esquecerei. Este miúdo, com 12 anos,  tem um coração do tamanho do mundo. Com todas as dificuldades que a vida lhe trouxe, ainda tem lugar para uma palavra de conforto e de ajuda para todos os seus colegas. Muitas vezes deixou de vestir ou de calçar as suas coisas para que os outros o pudessem fazer, muitas vezes nos alegrou com as suas cantorias quando sei que a sua vontade era chorar. Este irá ficar para sempre no meu coração.

Engraçado, quem vê aqueles miúdos nos corredores da escola não imagina como são fora daquelas 4 paredes.

Partilhámos medos, alegrias, aventuras, histórias.

 

E a minha Maria????

Essa foi a parte mais difícil. Ficou aos cuidados de um dos meus irmãos, mas..... apanhou varicela e como a minha cunhada esteve a fazer quimioterapia e não podia estar em contacto com este tipo de doença, a Maria teve de ir para os meus pais.

 

A varicela atacou-a grandemente e, confesso, que houve uma noite em que me apeteceu fugir dali e vir dar-lhe os miminhos de que ela tanto precisava.

Tentei controlar-me e acalma-la. Afinal, era um sacrifício que ela sabia que tínhamos de fazer e também não podia «abandonar os meus meninos» que  tanto precisavam daquelas férias.

 

Eis-me de volta e eis-me agradecida a todos! Acreditem, este espaço faz parte da minha vida.

 

 


sinto-me em casa

publicado por Estupefacta às 11:00 | link do post | comentar
|

9 comentários:
De Visitante a 15 de Julho de 2008 às 12:16
Bem vinda de volta, Estupefacta

Pelos vistos, essa experiência enriqueceu-te ainda mais.

Beijinho
Visitante


De Júlia a 15 de Julho de 2008 às 13:31
Miúdos como o Miguel, é do melhor que o mundo tem.

Beijinhos para ti e para a tua Maria; espero que ela se tenha recomposto rápidamente e que esteja "pronta para outra".


De guguinha a 15 de Julho de 2008 às 17:47
Olá, fiquei com medo, que nos tivesses abandonado. Mas hoje como estive com a blogando-me 1 ,fiquei mais descansada. Como sabes apesar de não te conhecer pessoalmente ,tenho grande afinidade contigo, desde o 1º dia em que vi o teu blog, por isso ,por favor não deixes de escrever por aqui.
A varicela é tramada, mas antes agora do que quando adulta. Se precisares de alguma coisa é só dizeres, Beijinho grande, Guguinha


De Jorge Soares a 15 de Julho de 2008 às 19:20
Olá

Bem vinda de volta.

Há experiências pelas que temos que passar para nos sentirmos preenchidos e de bem com a vida.....

Gostei muito deste Post porque apesar de que não te conheço mais que de qui, é assim que te vejo, um ser humano e peras.

Jorge



De Sara V. a 16 de Julho de 2008 às 11:31
Sejas bem vinda!
Pois, há sacrifícios que têm que se fazer mas depois de os fazermos até acabam por ter um lado gratificante que nem sempre esperamos...
As melhoras da Maria, coitadinha!
Beijocas para as duas


De soaresesilva a 17 de Julho de 2008 às 13:12
Foi decerto um grande sacrifício, para ti e para a Maria mas esses miúdos da Colónia vão ficar-te agradecidos para o resto da vida.


De Migas a 17 de Julho de 2008 às 23:54
Olá amiga!
Confesso que com o ultimo post fiquei apreensiva. Afinal a ausencia era por um bom e enriquecedor motivo!
Tambem já fui monitora de uma colónia de miudos carenciados e consigo perceber as tuas palavras. São experiencias que nos enchem o coração.
Estás tambem de parabens porque conseguiste manter-te longe da tua Maria, mesmo estando ela toda sarapintada! Deve ter sido dificil.
Sê então muito bem vinda de volta!
Beijo


De Straycat a 26 de Julho de 2008 às 00:35
Bem-vinda de volta e lembra-te: as experiências difíceis podem servir para nos fortalecermos.
Um fim-de-semana luminoso.


De samueldabo a 26 de Julho de 2008 às 19:23
Estupefacta.
Saúdo o teu regresso. Julgo entender todos os motivos. E fico feliz por teres voltado a este convívio sadio. Saúdo a tua humanidade, sempre, uma experiência nova, excitante e plena de altruísmo, a Maria em bolandas com varicela, imagino a tua preocupação, a dor de querer estar em dois lugares e ser só uma.
És uma mulher maravilhosa. Porque terás que sofrer?...
Beijos e um grande abraço.


Comentar post

mais sobre mim
online
Passaram por cá
PageRank
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A Pensar em si

Bendito serás

Feminino Singular

Todos devemos ajudar

Ainda há milagres

Podia

Acordo ortográfico

Gostei de ver e ouvir

Intimidade ou higiéne?

É bonito

Sem título

Agitação social

Desde que

Preciso

A Estupefacta sou eu

Não consigo preparar-me

Como uma mulher pode alte...

Excelente ideia e melhor ...

Genes cor de rosa

E assim se tapa o Sol

arquivos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape Add to Technorati Favorites View blog authority
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa Top de Blogues
tags

todas as tags

eXTReMe Tracker
blogs SAPO
subscrever feeds